terça-feira, janeiro 31, 2012

Nas teias do teu cérebro


Nunca se sabe as voltas que a vida dá. Verdade. Depois de 2 dias a ver uma temporada da série Homeland, questionei-me acerca do que faz mudar um homem radicalmente. O desespero, as situações limite. Nunca me cansarei de dizer que as pessoas só aprendem em situações limite e este homem, agarrado a nada, viu no Al-Corão um conforto mas quando confrontado com a sociedade americana, escondeu esse facto. Porque aí não estava em limite.  Gosto de situações limite, gosto de me pôr à prova e acima de tudo de rever a calma que não tive anteriormente e que agora tenho. Gosto de analisar os outros de uma forma muito detalhada, pois afinal, e citando a sabedoria popular, nas costas dos nossos, vemos as nossas...
Eu prefiro ver as minhas costas de frente em situações que puxem por mim.
Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.