quinta-feira, dezembro 22, 2011

Pronto, lá vou eu falar de Natal

Podia dizer que quero como presentes:
  • Um aquecedor a gas da Galp
  • Velinhas de canela
  • Um móvel vermelho que eu vi na Loja do Gato Preto
  • Um sobretudo da DESIGUAL
Mas, acima de tudo, dá juízo ao meu pai, Pai Natal que controle, que se acalme com as suas crenças pois eu estou a ficar prejudicada. E mais não digo, o Firehead percebe-me, basta uma pessoa entender.

BRINDEM O NATAL MAS BRINDEM A VOSSA EXISTÊNCIA, O POUCO DINHEIRO QUE AINDA PUDERAM GASTAR EM PRENDAS, BRINDEM OS VOSSOS VALORES E BRINDEM OS VOSSOS AVÓS QUE SÃO DE QUEM MAIS EU SINTO FALTA NESTA ÉPOCA, BRINDEM NÃO A UMA NOITE BOA MAS A MUITAS NOITES BOAS, SAIBAM DIZER "AMO-TE" A UM PAI, MÃE, AVÔ, IRMÃO... BRINDEM POR SER SÓ MAIS UM NATAL A PREENCHER A VOSSA VIDA. Já agora brindem a mim que não vou ter natal.
MAS o meu pinko já me ofereceu um phones daqueles "grandalhões" para as minhas caminhadas, umas botas, um polar, outras botas e ofereceu-me o amor de volta à minha vida.

Um beijo a todos os que me vão ler.




Não sou superior, supero-me.

6 comentários:

  1. Independentemente de tudo o que te atormenta, espero que consigas superar esta época da melhor forma.
    Portanto, um brinde a ti e um Feliz Natal cheio de amor.

    ResponderEliminar
  2. Um beijo também para ti!
    E que tenhas um Feliz Natal na companhia de quem amas.

    beijinhos da amiga

    ResponderEliminar
  3. FESTAS muitoooo Felizes!

    beijo
    Cabra Branca

    ResponderEliminar
  4. Mas É ÓBVIO que tinhas de querer um sobretudo da Desigual! :) Eu de lá queria quase tudo mas desigual anda a carteira ;)

    caramba pah! O que eu adoro os sobretudos da Desigual! :p

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.