quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Às cegas

Se existe a cabra cega, não pode existir o cabrão cego?
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

7 comentários:

  1. Acho que há muitos por aí :-))

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. claro que sim ;)

    bj doce

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10/07/2010

    Dizem que o Amor é cego e esse por vezes é o maior cabrão de todos... Mas a não haver um cabrão nas entrelinhas do teu posto apresento-me desde já para candidato.

    ResponderEliminar
  4. Ahahaha, Bem pensado.

    Continuo sem receber as actualizações.

    ResponderEliminar
  5. "Inda bem " que pensam assim...

    ResponderEliminar
  6. Cabrões?
    Sim, em muitos sentidos e de muitas formas!
    Boas fodas!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo (se fores uma besta quadrada, nem vale o esforço de escreveres).

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.