quarta-feira, setembro 13, 2017

Preciso



Ando a precisar de uma rave. Sozinha. Eu, água e o som. Saltar e esquecer o mundo, numa rave, tu nunca estás só. Calcinha preta, ténis, t-shirt e um bom soutien como os de desporto que uso nos treinos. Depois, fazer uma corrida ilegal na Vasco da Gama.


Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.