sexta-feira, novembro 11, 2016

Querem mesmo?





Imagem minha sem direito a qq tipo de partilhas

Adoro ser petulante, arrogante, desobediente principalmente quando tenho razão e sabem que mais ? Não sou humilde, a humildade na minha opinião, é impedimento de crescimento, de sermos nós e passamos a ser passadeira vermelha para os outros. É a minha vida, não se metam na mesma, é tão boa como a droga ou a guerra ou um coração destroçado mas afastem-se de mim, só pode ser agora, em que penso ser a ultima coca cola do deserto, que sou impossível, que faço planos para amar sempre alguém. Tirem-me o ar, o sangue das veias, olhem par ao céu e verão tudo o que me tiraram desenhado em nuvens, se as forças do universo não nos dão tudo o que queremos, damos-lhes nós o que Elas querem, querem dor? sangue? alegria? Terão. Mas não me derrubam!





Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

15 comentários:

  1. Um bom texto com uma foto sensual :)

    Bjocas Pink Poison

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom fim de semana Filipa, beijinhos

      Eliminar
  2. Ao observar e apreciar a foto pela 17ª vez, consegui finalmente aperceber-me que tens uma tatuagem :O)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só uma Sãozinha, tenho 6...

      Eliminar
    2. As outras 5 não se vêem (e não se vêm... ihihih) na foto. Está muito escuro, ali pelo vale...

      Eliminar
  3. Boa tarde, nada melhor numa pessoa do que ter um forte carácter, saber o que quer, saber o que fazer, saber contestar e argumentar, saber muito mais, até escolher uma bela tatuagem com letra chinesa, sabe uma coisinha que é muito simples? É o seguinte, "somos o que somos, só nos aceita quem quer" esta é a melhor maneira de estar de vida, ao contrario da submissão, que revela esvaziamento da pessoa que o é.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É japonês: o símbolo da coragem.
      Ando à procura da petulância...
      Sabe de uma coisa muito simples: "sou o que sou , quem não gosta não come". Submissão? , sou o que quero, quando quero, serve? Se não serve, temos pena!

      Eliminar
  4. Se nos querem apagar, é porque brilhamos.
    Em relação à foto, um excelente percurso de parkour. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em pequena pegava na bike ia para a bicross de Faro, conheceste?

      Eliminar
    2. Não, Faro é fora da minha rota.

      Eliminar
  5. se quero mesmo?! não recuso a última coca-cola do deserto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escolha acertada amigo António...Beijos

      Eliminar
  6. Interessante ponto de vista, sem dúvida. A foto retrata um "colo" lindo e é muitíssimo sugestiva (lá está a minha imaginação a ganhar asas, mesmo sem recurso à famosa bebida). beijos.
    Lucas

    ResponderEliminar
  7. não resisto a referir...boa pergunta, mesmo!

    ResponderEliminar
  8. Que mamas deliciosas, meu deus...perdoa-me o comentário ,mas estou a perder-me no teu blogue, cheio de tesão!
    Gostosa!

    (apaga os comentários, não vá o teu marido ler)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.