quinta-feira, outubro 22, 2015

Já chega

Começa a chegar aquela altura , a nível de trabalho, em que faço o papel de invencível e omnipresente. 18 anos depois, não aprendo que sou apenas um ser humano que precisa de dinheiro QUE CADA VEZ É MENOS

 PESSOAL, AINDA PRECISO DE UMA PASSADEIRA
Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.