Absorve-me mas em várias fracções

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Fazer memórias

Dás-me a mão e guias-me num passeio agradável onde temos o frio como companheiro. O mundo descansava e , despreocupados, dávamos cada passo convictos de que estaríamos no local certo. Era uma daqueles momentos que sabia que não se iria repetir. Decidi não desejar que o tempo parasse mas sim, aproveitar para fazer memórias contigo. Levo-as comigo no coração sempre que respiro.  

O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade.Nietzsche
Deixa aqui algum bálsamo