terça-feira, 12 de junho de 2018

Dos moralistas e do meu passado

Ontem fui acusada de me gabar do meu passado.
Há uma diferença entre gabar (gabar é o verbo favorito de quem me apontou o dedo) e referir quando calha. Não expus no meu blog porque me quis gabar, expus porque recebia ameaças/indirectas  de que determinadas pessoas saberiam e decidi ser eu a contar.
O meu passado também inclui ter sido vítima de violência doméstica... Será que me gabo disso? Ou, de repente, um gajo que não sabe a diferença entre BDSM e violência vem dar palestras de como o facto de eu me expor dá a certas idiotas o facto de me chamarem nomes quando os bocados de ... coiso, são elas, um bocado de  nada temperado com pouca conversa e muita treta? falo do meu passado, como ele foi, exponho factos, e, acreditem, todos gostamos da nossa história. Todos aprendemos com a nossa vida, as nossa lições ficam cá, eu diverti-me imenso em muitas ocasiões e não tenho qualquer problema em falar nisso. As púdicas, que se danem, que se lixem, jamais serão uma gaja como eu , jamais.
Quanto à dra. VF, acredite que quando saiu da equipa do mega super giga blog do qual faz parte, a chorar porque havia discutido comigo, mostrou logo que só sabe ser mulher atrás de um monitor.

Resultado de imagem para tristeza irónico

O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

14 comentários:

  1. Mas tu atrais malta que não tem vida própria?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso a vida própria inclui serem muito cultos, saberem escrever e usarem o passados dos outros contra os mesmos. Será falta de estimulação anal...

      Eliminar
    2. Escreveste bem: passados... passados dos carretos!

      Eliminar
    3. Mas a Pink, que diz o que eles não gostam, é que tem montes de defeitos, esquecem-se que um dia a Pink até foi alvo de elogios e afins

      Eliminar
    4. Paulo, depois existem as pessoas que são o spam do meu mail e acabaram de deixar 5 ou 6 comentários no meu blog. Eu que sou uma gaja horrível e afins, depois recebo um mail, com JUSTIFICAÇÕES, repara bem: "não frequento o seu blog, apenas recebi um link". E A PERGUNTA?

      Eliminar
    5. Tens que ter um caixote do lixo bem grande, para todo esse spam.

      Eliminar
    6. São, minha São, bssta não ir lá muitas vezes e quando não vou deixam comentários à espera da minha misericórdia e aprovar... Tadinhos

      Eliminar
    7. Quantas vezes me aconteceu isso mesmo, desde que tenho o blog (2003)! De vez em quando lá aparece uma ave rara com falta de peso em cima, a tentar passar os seus complexos e frustrações para outros. A minha regra é simples: apagar os comentários sem qualquer direito de resposta.

      Eliminar
    8. Não sei se é falta de peso em cima ou de comichão em baixo, desentendimentos todos temos, um, apenas um, eu tolero, sempre que sai para sempre e volta é recebido (bem ou mal, é) mas o resto, eh pá se são tão bons e tão melhores que eu, não percam tempo comigo. Simples.

      Eliminar
    9. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh pá sem querer eliminei os comentários mas li , obrigada , beijinhos

      Eliminar
    2. Tens um gatilho nervoso :O)

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo (se fores uma besta quadrada, nem vale o esforço de escreveres).