segunda-feira, junho 11, 2018

Daquele jardim


Era um jardim com bolhas de sabão a passarem conduzidas pelo vento. Era um jardim suspenso, onde a imobilidade existia, onde as respostas insistam em gritar para serem entendidas. Alguns mundos, simplesmente não foram feitos para serem entendidos… E agora pergunto: por que motivo não podem simplesmente ser aceites?  
Desistam de uma vez do termo “normal”, não existe, não existe qualquer verdade absoluta que se encaixe no normal, aliás, o que é isso de verdades absolutas? 

 Resultado de imagem para caras
 


O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.