sexta-feira, abril 20, 2018

Resultado de imagem para black and white and color


       onde tu estás
 como um bicho no cio ou feito um pássaro
masturbando outro pássaro no espelho)
onde em mim não estás? (em tudo és dentro)
se me afasto do tempo estás no espaço
pois não sais dos lugares onde eu entro
(sempre nunca te encontro) muitas vezes
eu atravesso a sombra do teu corpo
como quem cruza um túnel (mexo as fezes
que entre nós dois o coração tem posto)
porém é farta de pecado e suja
que te quero à lembrança que te ama
(que porco eu sou fuçando a tua vulva
cheirando a peixe sobe o mar da cama?)
(Do livro  ÉRATO)



O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

5 comentários:

  1. Interessante. Não conhecia. Quem é o autor?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fofa encontrei na net com a referência livro Erato... 💗

      Eliminar
    2. Precisamente, não é o máximo?

      Eliminar
    3. As pérolas escondidas que há por aí...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.