terça-feira, janeiro 31, 2017

Boa noite



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Há mais, porra!

Gosto de olhar em redor e perceber que as pessoas, na sua maioria andam tapadas. A sua venda? O senso comum! Habituei-me a não gostar do senso comum, porque me sabe a pouco, nos tolda a visão e ambição e até a usar meios para os nossos fins.
É sabido que o ser humano usa uma ligeira percentagem da sua força e do seu cérebro, essa força física, por vezes, vem à tona em acidentes, em salvamentos em que , no meio de gritos, "damos tudo o que temos".
Imagino, quando vejo as pessoas a irem tomar café "porque não acordam", que raio tem a cafeína que uma lavagem de água gelada à cara não terá senão benefícios para a própria pele?
Gostava que dizer a esta gente que há mais, muito mais para explorar, mais para ouvir dos mais velhos enquanto eles estão por cá, muito para passar aos mais novos enquanto eles nos ouvem e acarinhar quem precisa, sem escolher sangue, género ou número...
Há mais, muito mais , assim como a agulha penetra fundo para tirar sangue arterial, temos que penetrar no nosso ser e ver mesmo do que somos capazes...

Eu, tenho mesmo que me "treinar" para perdoar, coisa que não consigo e só a mim me faz mal.



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Bom dia sexy

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

segunda-feira, janeiro 30, 2017

Ainda de ontem

9h a preparação

150 m antes da meta, a tenda de assistência aos atletas




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

O.M.G



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

O sonho real.

Tenho vales onde deveria ter planaltos, onde deverias encaixar.  Tenho pensamentos que terminam quando abro os olhos quanto tu devias continuar os mesmos. Desenho a tua silhuetas nas nuvens mas não passará de uma ilusão minha, as nuvens não passam de uma imagem daquilo que nós queremos que elas sejam.
 Tal como os sonhos acordados, são como nós queremos, a vida que desejamos , com quem desejamos.
Eu prefiro gostar da vida que tenho, amar quem tenho e corresponder, isso sim é real, estejamos juntos acordados ou a dormir.




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Pela primeira vez neste blog: uma kizombinha...

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sábado, janeiro 28, 2017

terça-feira, janeiro 24, 2017

Força das Marés

Como a força das marés te move... Como o mar é pequeno perto de ti, eu não sei. Sei que sou eu quem te abriga quando atracas e te enfraqueço como uma criança. Todo o amor que tenhas para me dar, eu terei a dobrar, ou, simplesmente, terei e nada mais. Pele unida que sua, que humedece, que ama e purga.
Que sossego este mundo pode ser, quando estou sem ti mas sem sentido, não saias de mim, para eu te aquecer, te embriagar no meu olhar escuro e nadares nas lágrimas que mostram emoção em mim sobre ti...


Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Eu mando, tu mandas, nós batemos

Quantos adolescentes, rapaz ou rapariga , sentem a pressão de não estar com as amigas, não estar a desenvolver socialmente com  medo de represálias de um namoro onde o ciúme impera? Mensagens controladoras, câmaras que se põem na fivela de um cinto à venda na net nos sites de descontos, ampliadores de som... Qualquer pessoa obcecada e com alguma dinheiro o pode fazer. É a saia que está curta, são os trabalhos de grupo que só podem ser com pessoas do mesmo sexo... Enfim

Aqui uma reportagem sobre isso.
Quando iniciaram o estudo sobre homens vítimas de violência na intimidade – que divulgamos na edição que foi para as bancas esta semana – Andreia Machado e Marlene Matos, do Centro de Investigação em Psicologia da Universidade do Minho, fizeram ações de prevenção nas escolas sobre maus-tratos no namoro. “Os estudos dizem que a violência entre namorados é simétrica, sobretudo ao nível das humilhações e insultos. Por isso, falámos sempre com turmas mistas, caso contrário a mensagem não passava”, justificam. Para as investigadoras, a opção por abordagens inclusivas, sem distinção de género, foi óbvia: ”Se fôssemos para as escolas falar só de raparigas, e com as raparigas, não teríamos rapazes tão envolvidos como tivemos. Por isso, também pusemos os homens na agenda como alvo de violência doméstica, uma realidade que já salta à vista na escola”, explicam.




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Bom dia

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

segunda-feira, janeiro 23, 2017

Pertence-me e F***



Tu não queres mesmo. E eu não gosto disto. Eu sou tua e tudo em redor me diz que tu devias ser meu. Não leves a mal, mas um dia serás meu. Falarei contigo da forma como gostas, escreverei no céu a tua constelação para que te se sintas iluminado pelo meu amor. São apenas estrelas, mas são também aquelas para quem tu olharás e sentes que deves ser meu.
Chama por mim a qualquer hora, grita por mim, sabes que irei, que te vou abraçar, olhar-te olhos nos olhos, sorrir para ti como se fosse a primeira e a última vez… sou louca? Ou quero-te? Quero que a tua vontade se escreva no meu corpo, que o meu palco desapareça e que os deuses fechem os olhos desta vez, quero suor, sem pudor! Eu e tu estaremos sempre num universo paralelo quando eu entro na tua imaginação e penetro as entranhas que te movem até mim.
Anda.
Anda e fode-me.
Depois, ama-me.





Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Bom dia

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sábado, janeiro 21, 2017

Diálogos caseiros

PINKO- Esta tarde vamos ver um filme do teu amigo

PINK- (durante o filme), eh pá olha bem para aquilo, que homem...

PINKO - Tem a mania, eu é que escolhi a profissão errada, aquela gaja... ai Jessica, jessica...

PINK - É que é mesmo lindo e luta ! tu já me viste bem aquele corpo, ouviste aquele sotaque? Eu contava-lhe umas coisas...

PINKO - pois, pois, que coisas?

PINK - Coisas que todos os homens gostam...

Quando há filmes do Jason, não há silêncio.




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Relax or don't

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sexta-feira, janeiro 20, 2017

Schopenhauer

Segundo o filósofo Schopenhauer (eu só falo dos que estudei) , somos apenas fantoches dos nossos desejos. Como trabalhar imenso para comprar algo, o fantoche trabalha e compra alguma coisa. Ainda segundo este pensador, nós montamos uma realidade (a sua chamada Representação) e a nossa "Vontade" transforma-nos em fantoches. Assim vê Schopenhauer o mundo e o Homem.
Não sabemos , portanto se estamos a viver um longo sonho ou a nossa vida e a nossa vontade.
Até que ponto nos devemos preocupar assim tanto com isso? Actualmente a vida, o mundo muda de 10 em 10 minutos e cada geração é tão diferente da anterior que, na minha opinião, o melhor é deixar fluir...


Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Bom fim -de-semana

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sempre útil

 
São aqueles números que nunca queremos marcar mas...em caso de emergência ou para uma simples informação são os nossos melhores amigos. Aqui ficam as linhas dedicadas à saúde em Portugal.

Número Europeu de Emergência - 112
Indicado para casos de emergência (24h) com chamada grátis. Como proceder.

Saúde 24 - 808 24 24 24
Indicado para tirar duvidas de saúde e triagem (24h) custo de chamada local.

Envenenamentos - 808 25 01 43
Indicado para casos de urgência por envenenamento ou intoxicação (24h) custo de chamada local.

Urgências Pediatras - 808 24 24 00
Indicado para urgências que envolvam crianças (24h) custo de chamada local

Linha Cidadão Idoso - 800 20 35 31
Indicado para idosos que necessitem informações sobre saúde, serviços e tempos livres (dias úteis 9h30-17h30) chamada grátis.

Linha Cancro - 808 25 52 55
Indicado para informar e apoiar pessoas com cancro e respectiva família e amigos. (dias úteis das 9h - 18h) custo chamada local.

Linha Medicamento - 800 22 24 44
Indicado para tirar duvidas de medicamentos, produtos de saúde. (dias uteis 9h - 18h) chamada grátis.

Linha do Sono - 707 10 00 15
Indicado para pedir aconselhamento na presença de algum problema relacionado com o sono (dias uteis 11h30 - 16h30) custo fixo.

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

quinta-feira, janeiro 19, 2017

Afundar relações



Quando apareceram os telemóveis fui logo apanhado e tornei-me um viciado. Cheguei a ter três: um para assuntos profissionais, outro para assuntos privados e um terceiro para ligações internacionais – tinha na altura uma suave noiva que vivia em Palermo. Parecia um pistoleiro e aconteceu-me várias vezes falar por dois ao mesmo tempo, ou não saber com quem falava e continuar a falar, ou confundir sem perdão a voz da minha amada. Aguentei alguns anos, sete precisamente. Acordava e já tinha uma dúzia de mensagens que exigiam resposta. Passava o dia literalmente ao telefone e, enfim, precisava de trabalhar. Numa certa manhã de Agosto acordei agastado. Ouvi as mensagens – quatro da Sicília criticando o meu silêncio – e afundei-os um a um, com um prazer sádico, na banheira repleta de água. Assim se dissolveram as suas memórias e todas as mensagens. Desejava saber quem de facto era meu amigo não portátil. Recuperei alguns pelo preço de perder a distante namorada. Os protestos não me abalaram. Um homem sem telemóvel é um ser mais tranquilo desligado da corrente.

Pedro Paixão

Por acaso, também eu, em 2001, enchi um recipiente com água a ferver e afundei, como diz Pedro Paixão, um telemóvel, que era exclusivo para falar com o namorado da altura. 




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...