sexta-feira, junho 23, 2017

Cão, quem és tu afinal?

Ontem foi dia de mais um ataque do meu cão, assim que o dono chegou lá fomos gastar uma fortuna fazer raixo x, análises, hemogramas e afins...
O cão tem um coração tremendamente dilatado e com esta idade descobri-lhe um gosto peculiar:

QUANDO A VET LHE ENFIOU O TERMÓMETRO NO RABO PARA A VER A TEMPERATURA, O BICHO COMEÇA A ABANAR A CAUDA! FELIZ DA VIDA, PERCEBEM?



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.