segunda-feira, maio 15, 2017

Disto dos blogs

Imagino uma sala de aula, com os putos de braço no ar a gritarem desesperados: "eu, eu, eu", "oh possa, não me deu atenção nenhuma" , "por causa disso vou gozar com aquele lá do fundo e dizer que não tem família e foi acolhido".




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.