quinta-feira, março 16, 2017

Metade tua.

Metade tua e outra do mundo. De outro modo não resultaria; julgarias o mar onde nadas sem te cansares, onde matas a fome de mim e bebes de mim todos os afectos e tesao que te dou.
És único, não pedes, descreves, excitas
Não mandas, crias em mim a vontade de te fazer criar um cenário. E outro e mais outro. O mundo, esse é o meu outro lado, só para mim e para fugir ao banal.
No fim, um abraço.




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

13 comentários:

  1. A mais tesuda das almas será sempre aquela mais segura, determinada e independente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque as outras características se tornaram tão banais que o "tesuda" hoje implica outras coisas que não curvas e um sorriso maroto...
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Se bem que a carnalidade genuína será sempre algo que atiça.

      Beijo, Pink!

      Eliminar
    3. Depende do que sabemos fazer com o nosso corpo .
      Beijos

      Eliminar
  2. Irrepreensivelmente bem escrito!

    Amei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que sempre me preferiste neste tipo de registo :)

      Eliminar
  3. OLAAAAA...Pink...que tambem é muito Poison... :)))
    Deixa-me que te diga...que em poucas palavras descreves...tanto
    Gosto...das tuas...duas...:)))
    Mas isso já tu sabes...
    Para terminar...só falta...mencionar...sobre a foto...
    Como o teu texto...HUMMMMM...os pormenores...são deliciosos.. ;)
    Beijos e que sejam VORAZES

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu... sou tudo :) Beijos Candy Boy

      Eliminar
  4. É bem mais de metade...

    (e a malta do nosso blog precisa de "munições" tuas)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sãozinha, amanhã trato de munições.
      😘😘😘😘😘😘😘😘

      Eliminar
    2. Oh... sim... dá-me tiros... ;O)

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.