sexta-feira, março 31, 2017

Gosto




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Do descanso e Homeland

Depois de uma tempestade: treinos em força, caminhadas a passo rápido, uma boa notícia logo de manhã: tenho a tarde só para mim: Homeland, estás no gravador, aí vou eu!!!



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Miss Hot Legs

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

quarta-feira, março 29, 2017

O amor é mágico (é só truques)

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Hater, algumas considerações porque o resto está tudo no CP português


O termo hater é bastante utilizado
na internet para classificar algumas pessoas que
praticam "bullying virtual" ou "cyber bullying".
Basicamente, o hater é uma pessoa que simplesmente não está feliz ou satisfeito com o êxito, conquista ou felicidade de outra pessoa. Assim sendo, preferem "atacar" e "criticar" o indivíduo, expondo-o situações comprometedoras publicamente sobre essa pessoa, ou desvalorizando as ações e vitórias do "alvo". O hater pratica o ato de odiar alguma coisa ou alguém, e, esta expressão, não está diretamente relacionada com a inveja, pois os haters não desejam ser ou possuir algo de alguém, mas sim apenas criticar e desvalorizar outra pessoa perante seu grupo social.

Os Haters são pessoas que apenas se preocupam em colocar comentários negativos e ofensivos. Normalmente são pessoas que possuem uma baixa auto estima na vida real e que aproveitam muitas vezes o anonimato que a internet lhes pode conferir para se fazerem notar e sobressair. Normalmente as maiores vitimas destas pessoas são as celebridades ou toda e qualquer pessoa que chame a tenção pela fama ou notoriedade social.

O principal alvo dos haters são as celebridades e demais figuras públicas. As redes sociais são as principais ferramentas de "ataque" dos haters.

terça-feira, março 28, 2017

Top Abril












Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Reler-me

Depois de começar o som de uma guitarra no meio de gritos, saudações, a bateria faz-se notar.

imagem sujeita às não permissões do blog, consultar
Começa a dança dos meus sentidos que te afectam. Porque às vezes não te queres soltar ou te apressas e cais mas descansa porque o podemos fazer devagar. Porque a forma como nos tocamos e a forma como nos movemos entrelaçados um num noutro é tão forte e intensa como uma onda de calor a chocar com uma de frio. Tentámos esconder mas sinto a tua respiração, esta é a forma de me sentir viva, que te faz sentir-me  e toda tua. Sempre toda tua, de corpo e alma
Diz que me queres.
Diz que nunca farás errado.
Farei de tudo para que esta nossa forma de nos unirmos seja sempre única.
Anda, funde-te em mim e fode-me.
Sem pudores.
Nem amores.
Só momentos.
Beijos intensos.
Movimentos cadentes.
Corpos presentes e mentes ausentes
Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

I feel Candy writting

Ficaremos por casa hoje.
Para prolongar a noite vou apressadamente tapar a luz com os cortinados e pedes-me para ficar ali, porque consegues ler a minha silhueta. Sento num cadeirão e enquanto olho para o que consigo ver dos pequenos buraquinhos do estore , vamos brincando como se de uma sessão de sexo se tratasse. Nesta casa ninguém precisa de café para acordar e todos os nossos sentidos estão muito apurados.
Levanto-me e caminho para a cama, sento-me em cima de ti e digo-te: "Está na hora de honrares a tua palavra"... Mesmo sem sexo, havia sido um muito bom exercício sexual.



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Miúda com bom som

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

segunda-feira, março 27, 2017

Por mim e por ti

Por mim, por ti, só por hoje.
Respeitando o passado mas a viver o momento.
Não interessa onde não há respeito e onde não nos entendem, como indivíduos, interessa sim, onde nos sabem entender, aceitar e percorrer caminhos connosco.
E que falem do que sabem. (dá jeito)


Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Animais...

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Boa semana

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Boa semana

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

domingo, março 26, 2017

Anny bates forte cá dentro


quando estiverem podres... Tu sabes 

PARA DE DEIXARES AQUI COMENTÁRIOS, NÃO ENTRAM ZAROLHA. IDENTIFICA-TE.AH ESPERA NÃO ME DIGAS QUE NÃO USASTE UM PROXY , EU AGORA TENHO UMA VERSÃO PROFISSIONAL DO CONTADOR. NÃO TE DESLEIXES E DEIXA A AMOR EM PAZ PORQUE A MIM E A ELA NINGUÉM NOS DERRUBA.
Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sábado, março 25, 2017

Os animais com estatuto jurídico

Daqui


A lei que estabelece o estatuto jurídico dos animais foi publicada hoje em Diário da República. A partir de 1 de maio, data em que o diploma entra em vigor, os animais passam a ter um enquadramento legal reconhecido na lei, onde passam a constatar com referências próprias tal como as pessoas ou os objetos. Portugal segue assim outros países europeus que já tinham enquadrado legalmente a relação entre pessoas e animais. Recorde-se que o projeto-lei foi desenvolvido no parlamento com contributos do PAN, PSD, PS e BE.

O que muda?

Em primeiro lugar, a lei “estabelece um estatuto jurídico dos animais, reconhecendo a sua natureza de seres vivos dotados de sensibilidade”

São alterados vários artigos do Código Civil.

Fica por exemplo definido uma pessoa só possa apropriar-se de um animal que nunca tenha tido dono ou que tenha sido abandonado, perdido ou escondido pelos proprietários.

Mas aquele que “encontrar animal ou coisa móvel perdida e souber a quem pertence deve restituir o animal ou a coisa a seu dono ou avisá-lo do achado.” Deve recorrer a veterinários quando for caso disso e só após um ano após nota público, se o animal não tiver sido reclamado por dono, o animal passa a ser de quem o encontrou. Por outro lado, se o achador devolver o animal, “tem direito à indemnização do prejuízo havido e das despesas realizadas”. Pode também reter o animal “caso de fundado receio de que o animal achado seja vítima de maus-tratos por parte do seu proprietário.”



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Está para chegar

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

sexta-feira, março 24, 2017

Yes, he can

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Injecto-me


Injecto-me  
Injecto-me com liberdade. 
Esse soro mágico a que poucas mentes têm acesso. 
O de não julgar, o de não ver a sociedade com olhos banais e comuns "Normal"
 Detesto o termo "normal", não existe. Fui injectada com liberdade de pensamentos, não foi preciso tatuar umas asas nas costas mas sim, há uma tatuagem a caminho, há em mim uma raiva contra maus-tratos e um "cagar e deixar andar" que me sabe bem.É até ao dia em que apanhar a overdose de liberdade e gritar que chega ou não gritar e deixar o meu silêncio, o meu rasto, o meu cheiro. Eu mando em mim, eu tenho as minhas atitudes incorrectas e pago bem caro pelas mesmas, mas, lembrem-se eu mando em mim, na minha liberdade de expressão. Outras injecções bem boas: de gargalhas, de amor, de serenidade, de realização pessoal, de cultura, de novas amizades e boas conversas.. 



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Boa sexta...

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

quarta-feira, março 22, 2017

Teu respirar meu ar

Era uma noite quente de Agosto... Um local proibido, na mão uma cerveja e uma piscina que, à noite, se tornava ainda mais convidativa mas proibida.
A estrela que mais brilhava era eu, eu, brilhava, eu arfava, eu tinha conseguido estar a sós contigo e lia o teu corpo em cada palavra que dizias.
Querias-me perto, querias-me aconchegada a ti porque só assim faria sentido estarmos os dois naquela espreguiçadeira. A tua beleza, essa fazia o dia cobrir a noite com a luz que irradiavas. Sorrias, rias, davas gargalhadas e numa pausa deste-me um beijo. Ali ficámos, a olhar um para o outro, apenas a respirar e a parar o tempo. O teu corpo era a minha força, a minha falta de ir à cama era o teu ego e o teu sentimento a crescer, veres-me chegar sempre com um lanche para ti, fazia-te ver que comigo estarias sempre bem. Não era o sexo, era carinho, era a companhia, era o fazer por, o teu respirar, dependia do meu ar, o meu peito era a tua almofada quando fechavas os olhos e dizias que querias estar em outro local, éramos dois que fazíamos o que o outro esperava.
Obrigada pelo melhor Verão dos últimos 10 anos.



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Danger



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Think Pink








Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Prima, de seu nome Vera

Explica-me porque chove imenso aqui? Ou será, sua bitch, que é uma chuva localizada apenas para o meu cão não apanhar sol?
Se vieste para não fazer nenhum, vai lá brincar a ser bipolar com S. Pedro, esse sabe-a toda.
Beijinhos da tua querida e amada por todos os amigos e todos os idiotas (fazer o quê?)
Pink
(mentira vai à merda!)



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Bumbum

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...