quinta-feira, novembro 17, 2016

Daquilo que bate cá dentro

Hoje emocionei-me ao ler uma resposta a um comentário meu num outro blog. Fantástico o que temos em comum e como, afinal, quando nos abrimos, até nos sentimos mais leves. 
Não posso ser mais explícita lamento.




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

4 comentários:

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.