sábado, setembro 03, 2016

Liberte-se das amarras, das algemas, dos grilhões que a sociedade construiu. Liberte-se do preconceito, liberte-se do racismo, do egocentrismo, liberte-se da falsa modéstia, liberte-se do egoísmo, da inveja e da truculência. Prenda-se à vida. Liberte sua vida, daqueles que somente reclamam, liberte-se daqueles que observam as verdades como se fossem únicas. Liberte-se da mentira de que a vida é um mar de rosas. Acredite que o amor é possível, de todas as formas, em todos os gêneros, veja a liberdade em tudo o que faz. Livre-se do pudor, da vergonha busque a coragem, fé, crendice, liberte-se dos incrédulos, dos pessimistas, arranque de sua vida o ódio, o recalque, o “eu podia”, ao invés, faça. Liberte-se do pensamento de não conseguir, arrume formas e tempos, mesmo que hoje, eles não existam. Liberte-se de si mesmo, das coisas que o acha que já sabe, esqueça-as. Aprenda tudo de novo, visualize novas ideias, leia muito, mas pense em tudo o que leu, e se não achar conveniente nem comente, sob pena de criar uma animação em alguém que ainda busca uma ideia. Doe coisas velhas, junte coisas velhas, as transforme em coisas novas, até que fiquem velhas. Viva, mas seja livre, seja no mundo e não para o mundo. Faça-se, remodele-se, liberte-se... 
João Francisco da Costa



SOU ÚNICA, o mundo está cheio de cópias..

7 comentários:

  1. Fabuloso texto! É "preciso" que nos liberte-mos disso tudo. Precisamos viver e ser felizes. Sem olhar para trás.

    Beijinhos
    Espero por ti,

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  2. Que texto fabuloso!!
    Que lição de vida libertadora!!!
    Beijos moça linda!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei, beijos amigo lindo

      Eliminar
  3. Texto lindo que obriga à reflexão. Não será fácil toda essa libertação mas... existe que se liberte. Só que, será que essa libertação é bemj entendida ou é o melhor para a pessoa que se liberta? Muitos ses e muitas interrogações. Mas é um texto que merecia ser bem discutido

    Brincando: » Eu considero-me LIBERTO...e então de notas de 500 euros nem imaginas. Libertei-me delas e pronto, loool

    Fica feliz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que não te libertes de mim, está tudo bem...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.