sexta-feira, setembro 09, 2016

Da imparcialidade de uma profissão

Alguém que me conheça, perdão, um ser que respira e saiba que os seres humanos não só trabalham como usam tempos livres, sabe ser imparcial num pedido de opinião.
Foi o que me aconteceu quando pedi a alguém não muito próximo para ver este blog e blog da cabra das cabras (a hater cor de rosa, pois a outra nem cor tem) , no meu leu o primeiro tópico, no dela conseguiu ler o meu e o dela, porque será?
O homem não é um herói da Marvel mas quando se trabalha numa força policial e se investigam coisa "sérias" e não cremes de 1000 euros, largou uma sonora gargalhada.
O resto, guardo para mim.



SOU ÚNICA, o mundo está cheio de cópias..

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.