terça-feira, julho 05, 2016

Teorema do Amor


Existe uma força que a ciência não explica. Não se sabe se é onda ou partícula, e ainda não criaram uma unidade para medi-la. Uma força estranha, que desafia todos os conceitos e teorias. É mais rápida que a luz. Está além das curvas do tempo e do espaço. Essa força é o amor
Os livros não a explicam. Como algo muito maior que o infinito, pode caber em um pequeno coração? Um não, pois o amor não gosta de estar sozinho. Precisa ter acção e reacção: "A cada coração apaixonado, corresponde um amor de mesma intensidade e sentido igual" . Amor atrai mais amor, na razão direita do amor dado, e na razão inversa da dureza do coração. Os vectores do amor sempre apontam na direcção da felicidade, e a força resultante é muito maior que a soma dos amores que a formaram. Na matemática do amor, um mais um é igual a um, e o total é muito maior que a soma das partes. O amor é invisível, inaudível, inodoro e insípido. Só podemos senti-lo pelos efeitos que ele causa: O coração acelerado, as mãos tremendo, os olhos que só conseguem enxergar o ser amado. Todas as leis da física são esquecidas. Dois corpos querem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo, e apesar de não-condutores, soltam faíscas quando se tocam. O tempo deixa de correr no momento em que se beijam.

O amor ainda é um desafio para a medicina. É uma doença que só faz o bem. Começa no coração, e logo se espalha por todo o corpo. Se transmite por um beijo, um abraço, um toque, uma palavra, um olhar. Não há cura, vacina, ou tratamento que acabe com ele. Só um coração fechado não corre o risco de contrair o amor. Quem contraiu o amor não consegue contrair o ódio, a inveja, a ganância, e a solidão.
 Fonte: http://orbita.starmedia.com/casadapoesia/teorema_do_amor.htm

Sou o que quiseres... quando eu quiser.

9 comentários:

  1. Bela teoria científico-filosófico!!!
    Amor atrai amor!!!
    É simples!!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo5/7/16 12:28

    Bonito, concordo plenamente com o texto! Infelizmente, há quem veja o Amor de outra forma...

    ResponderEliminar
  3. Texto lindo, uma verdade irreparável, mas é uma pena que as pessoas confundam o amor com paixão!
    BJOS

    ResponderEliminar
  4. Há ainda muita gente que não sabe o k é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E usam o termo amor para tudo...

      Eliminar
  5. E, de repente, a Física ganhou toda uma nova dimensão para mim! Belíssimo. Parabéns ao autor e a ti pela escolha ;) beijinho

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.