quinta-feira, junho 23, 2016

O que acham?


Mente: um belo criado mas um mestre perigoso

Sempre ouvi as outras pessoas dizerem que temos que gostar de nós primeiro para gostarmos dos outros. Eu, discordo. Não gostando de nós, mas tendo alguém que gosta de nós, pode ajudar-nos a elevar a auto estima e aí sim, alguém gostar de si mesmo.
Como diria a velhinha frase da publicidade: “Se eu não gostar de mim, quem gostará?", eu respondo: "outra pessoa, pode gostar e fazer-te descobrir coisas boas em ti".
O que acham?


Sou o que quiseres... quando eu quiser.

16 comentários:

  1. Acho que pode funcionar se for um amor incondicional, mas esses são tão raros, pais, irmãos, alguns amores e amigos. Mas também acho que não resulta para sempre, porque aí estaríamos dependentes do que essa pessoa sente, age e nos mostra para definir o estado da nossa auto-estima. Gostar de nós, primeiro, é sempre a melhor opção e mesmo assim há tantas lutas e incompreensão de nós para nós... Como a minha mãe sempre diz "és a pior amiga de ti própria" e acho que devemos ser exatamente isso, a melhor amiga de nós próprias. Tanto dissecar sobre o assunto...

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto de pensar que , se estivermos em baixo, se ajudarmos alguém, podemos melhorar e vermos que somos um pouco melhor do que pensamos...

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Pink

    Respeito a tua opinião. No entanto penso que uma pessoa deve gostar de si e assim sendo mais fácil outro alguém também de si gostará. É difícil e até complicado alguém gostar de uma pessoa que, ele própria, não gosta de si. Nesse caso ou está doente ou então tem pouco amor próprio. Gostando de si, facilmente chegará a quem goste de a ver, ouvir, sentir. É um assunto controverso, discutível. Concordo com isso.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Continuo na minha mas concordo que sim, pode ser uma pessoa doente...

    ResponderEliminar
  5. Pink Poison... é uma reflexão muito forte!!!
    Eu acho difícil alguém gostar de mim, sem que eu goste de mim...
    Vai indo...indo.... indo... até que a pessoa desiste!!!
    A inversa é verdadeira!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabaste afirmar algo que não argumentaste... A inversa é senso comum!

      Eliminar
  6. Eu acho que há gostos pra tudo. eheheheh

    ResponderEliminar
  7. Post muito bom
    Penso que, se a pessoa não gostar de si própria, nunca poderá ser feliz, nem fazer ninguém feliz.

    Beijoos
    Anjinha Sexy

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  8. Normalmente, quando estamos em revolta conosco mesmo, externamos esse sentimento e acabamos por afastar quem nos rodeia.
    A tua teoria pode funcionar, mas será difícil enxergar essa realidade, pois nos fechamos ao mundo quando não estamos em paz com nós mesmos.
    Não ter amor próprio causa desequilíbrio e este por sua vez causa cegueira!
    BJOS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando dor grande quero ser como tu! Beijo Deusa

      Eliminar
  9. Acima de tudo temos de gostar de nós, não querendo dizer que existam características intrínsecas que nos desagradam, mas a vida é uma aprendizagem e naquilo que podermos assinalar e melhorar, tanto melhor. Não são os outros que vão fazer gostarmos de nós, se a imagem que passamos é de que não nos gostamos. É lógico que a amizade é o incentivo ajudam, mas tem acima de tudo de partir de nós mesmos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os outros não nos podem acordar para aquilo que deixámos de ver?

      Eliminar
    2. Claro que podem e são uma ajuda preciosa. Beijinho

      Eliminar
  10. Querida eu sou mais pela frase, se eu n gostar de mim quem gostara, uma vez que se nao gostarmos de nos, podemos chegar a um ponto em que afastamos toda a gente, ou aquelas pessoas que se tentam aproximar, e se assim for, nao ha oportunidade para outra pessoa nos mostrar aquilo que de melhor temos :)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.