sexta-feira, abril 01, 2016

ilumina-me o caminho

Ilumina-me o caminho até ti e faz o meu coração inchar de alegria, de ansiedade de abraçar, de mudar um registo não adequando.
Faz cumprir a vontade dos deuses gregos que cogitaram a nosso favor e deixa que isso que trazes no peito se transforme em palavras que me dizes todos os dias, que carregas em ti todos o meu amor, toda a minha forma de ser, porque o mundo desaba e nós não embarcamos na carruagem da salvação. Nós toamos conta  um do outro. Porque em ti, há um bocado de mim e em mim há um todo de ti, sempre foi assim e que seja assim, enquanto dure...

Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

11 comentários:

  1. bem precisaremos...
    boa sorte para todos nós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. uns mais que outros, estou a mexer o caldeirão....

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Eu é que agradeço o facto de nos presenteares com este texto!

      Eliminar
  3. Poema belíssimo..."Porque em ti, há um bocado de mim e em mim há um todo de ti, sempre foi assim e que seja assim....
    E como dizia Vinícius de Morais... que seja eterno enquanto dure!!!
    Lindo poema....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo e enquanto durar que se faça o máximo , incondicionalmente

      Eliminar
  4. Votos de fim de semana com sorrisos de felicidade contagiantes.
    AG

    ResponderEliminar
  5. U2... simplesmente adoro... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Zooropa traz-me tantas recordações, é o meu favorito...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.