terça-feira, abril 19, 2016

Gosto



Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

4 comentários:

  1. Lindo... o aconchego do lar, o carinho e a intimidade que recolhes no peito do teu homem amado...o acolhimento do corpo do homem amado.
    Isso é o que vale nessa vida.

    ResponderEliminar
  2. És muito mais boazona que a gaja da foto...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.