quarta-feira, abril 20, 2016

Desamores III




Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

2 comentários:

  1. Pois.... que companhia adorável.....
    E gosto muito de tuas mensagens cifradas.... coisas que dizem respeito a teu universo íntimo e misterioso...
    Me atiçam a curiosidade!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitas empatias, desejos encobertos e mistérios nunca contados, está na hora.

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.