quarta-feira, abril 13, 2016

Amor platónico aos 18 e uma amiga daquelas

Em minha defesa, começo por dizer que a R , era a amiga que me acompanhava nestas loucuras, era daquelas amigas que , quando está conosco... Frequentava a noite de Quarteira e estava mesmo muito , como direi "encantada" com um rapaz de lá. E nessa altura, como também poderão constatar , tinha pouco que fazer na vida.
Bem vocês vão perceber ...
 Era o último Verão antes da universidade e eu estava a viver um amor platónico por um amigo do meu melhor amigo de Quarteira (e não "da" Quarteira), a diversão era vê-lo, apenas isso. A discoteca que estava a dar era o Black Jack do Casino de Vilamoura, eu era quase parte da mobília, nunca pagava e tive um Verão louco.
Uma noite, eu e a R não encontrávamos o "fofo" (como todos os meus amigos lhe chamavam na minha presença) e fomos dar por ele a guardar a mota na loja. E eu disse à R: "Estaciona calmamente, estamos de vidros em baixo, tu vê lá..."
Imediatamente, aquela gaja tapa a boca com a não para não se rir. Olhei para o lado e disse: "oh pá ele vai pensar o quê? " e a R diz: a verdade.
Começa-se a rir, ai que me dói a barriga de rir e encolhe-se e PIMBA! UMA BELA CABEÇADA NO VOLANTE EM CHEIO NA BUZINA DO CARRO!
A falar baixo e já a tremer disse: R, encosta-te e baixa-te: PIMBA! O JOELHO BATEU NA MANETE DOS PISCAS E DEU SINAL DE LUZES DUAS VEZES. Entretanto o fofo passou de carro e olhou para nós e acenou.

Fomos para o Black Jack e no parque de estacionamento a R diz em alto e bom som: "Estava mesmo a apetecer-me uma F*** daquelas à bruta mesmo assim com força!"
Ao lado, um Opel Astra Cabrio, capota em baixo com 2 betinhos lá dentro: " eh suas malucas"...  (eu não disse aquilo, foi a R mas da fama não me livrei)

Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

10 comentários:

  1. Com uma amiga assim, quem é que precisa de inimigos? ahahah
    Então e os "betinhos"? Chegaram-se à frente, ou nem por isso? eheheh

    ResponderEliminar
  2. Eles só pediram para entrarem connosco para terem par e receberem o cartão de valor inferior... De resto o meu radar só dia "fofo"
    Tenho imensas histórias com a R hilariantes...

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. E esta foi uma história entre centenas delas...

      Eliminar
  4. Maluquices da juventude... quem as não fez?

    Fica bem

    ResponderEliminar
  5. Belas histórias... mas que fiquei com inveja do gajo fiquei!!!

    ResponderEliminar
  6. Muito bom... Foram umas atrás das outras!!! lololol
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.