quinta-feira, dezembro 03, 2015

Ninguém é santo... mas isso não será relativo?

Ninguém é santo. Verdade. 
Eu estou muito longe de o ser mas tenho a vantagem de saber o que são conceito subjectivos. E a partir do momentos em que passo 11 meses do ano a tagar posts meus com uma tag que tem por sua graça "blogs esquisitinhos", então, internem-me. Mas antes, expliquem-me que esquisito é um termo subjectivo, normal é um termo tão subjectivo como o conceito de arte, mamas descaídas ou boas para uma gaja de 40 anos (39), velho... velho para?
Todos os conceitos são subjectivos a não ser que sejamos arguido e/ou queixoso  e estejamos numa sala de audiências onde todos os conceitos existem para comprovar argumentos e teorias/leis que, ainda assim, conseguem ser contornadas.

Raramente uso tags, já usei mais e considero determinadas pessoas, reais com que lido, umas cabras, filhas da puta mesmo, que até gostam de mim e eu apenas as suporto, dando a entender que não as gramo. Outras há que são uns amores de pessoa, como o meu gajo, que é daquelas pessoas que se ri de algumas coisas que eu acho confusas e nunca entra em stress.

Voltando a escrita para este blog, meus amigos e inimigos, há muito que o regime que aqui impera é a ditadura. Este blog, existe para mim, para eu escrever o que quero, como quero, e, curiosamente há quem goste, seja via comment, seja via mail, telefone ou pessoalmente. Mas é subjectivo, o mundo pode odiar o meu blog mas será sempre a minha essência e todo o ser humano tem pessoas que o amam e que o odeiam.

Já agora, a blogosfera não é recente e não é um fenómeno social, mas sim das relações inter-pessoais, porque há mais de 15 anos que existem blogs, pelo menos na plataforma que uso, blogspot.



E depois descubro que não sou apenas eu
Não sou superior, supero-me.

2 comentários:

  1. Como dizes ninguém é santo mas ninguém é completamente diabo. Diverte-te. Miguel A.

    ResponderEliminar
  2. Tudo relativo amigo, muito relativo, entre santo e diabo existem cabras, parvas, idiotas e todos a qualquer momento nos podemos encaixar nesse perfil.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.