quinta-feira, novembro 12, 2015

Ao meu perdigueiro

1. Já tens 14 anos
2. És cego de um olho e outro está a ficar "esquisito"
3. "Quase "não tens dentes (mas mordias em quem tem dúvidas de cores que a dona gosta
4. Eu tirei-te do canil
5. Tive que mudar de casa para teres um pátio 




Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.