sexta-feira, abril 17, 2015

Dos relógios e do meu de estimação e relógios de homem no pulso de uma mulher

Tal como os perfumes, as pessoas, nem todas, gostam de variar. Eu não. Uso o mesmo desde os 18 anos. Com os relógios passa-se o mesmo.O relógios que aqui vos mostro na cor camel, mas o meu é preto, é um Timberland que pertenceu à coleção
privada de uma pessoa muito especial para mim. Adoro relógios de homem no pulso de uma mulher e antes deste relógio, usava um anel relógio ( a conduzir dá um jeitaço). Portanto, gosto muito de novos caminhos e culturas mas sempre a ver as horas no meu Timberland.



Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.