quarta-feira, abril 08, 2015

Divórcio no Facebook


Demorou mas chegou o ponto de loucura geral.
Um juiz aceitou um pedido de divórcio feito na rede social...
Até onde isto chegará?

Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.