sábado, janeiro 10, 2015

Perdi de vista

Perdi de vista a montanha
Vi o seu fogo, a sua energia estava no ar, tal como tu.
Perco-te de vista  mas a tua alma emana calor, quando passas, quando falas, quando sorris, e eu apenas olho.
Se morrermos, morreremos todos, no mundo, não existem pessoas que não emanem energia, simplesmente a tua é especial, magnética e mágica. De uma magia só tua. Que faz dançar os pensamentos, que faz rasgar sorrisos, que ... enfim QUE.
Falar é bom, olhar é melhor, absorver é melhor.
Como se absorve alguém? 
Sem querer, sem esforço, sem escolha, com arte, com coração.


Não sou superior, supero-me.

1 comentário:

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.