terça-feira, novembro 04, 2014

Palavras vazias

Porque me enches tu de palavras vazias quando eu estou tão cheia desse vazio?
Para me atormentares com a restea de esperança que existe entre o amor e o desamor?  Enquanto uma criança, rica em sentimentos me preenche o coração, as tuas palavras vazias, não são, por certo, característica da minha plateia.
Sim, tens ido ao meu palco, ver-me a lembrar e honrar o meu lugar no monte Olimpo? Lá não existem palavras vazias.

Não sou superior, supero-me.

2 comentários:

  1. Porque nada aquece a alma como falta de parte dela...

    Tanto tempo sem te ler... tenho que me pôr em dia!

    ResponderEliminar
  2. Sempre bem vindo Gerrard , beijo na Alma

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.