quinta-feira, agosto 21, 2014

Contar os tostões e as férias

 Eu gostava que todas as pessoas que contaram os tostões para irem de férias, doassem esse tempo e dinheiro a Associações, aos sem abrigo, a linha de prevenção à depressão, ao suicídio, visitas a idosos. Num Verão, teríamos melhor qualidade de vida.

Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.