terça-feira, novembro 05, 2013

Estou -me a borrifar para marcas, dinheiro (embora goste e precise)... Todos os dias fico com o coração partido com a crueldade praticada pelos seres humanos aos animais... Todos os dias olhos para os 3 que tenho adoptados e como cada um se adaptou aos donos tão bem e como o patudão é elogiado na rua por ser meigo, com os seus 11 anos, olho cego e medo dos carros. "Belo exemplar" chamou-lhe um ex caçador, por ser perdigueiro... As pessoas, as pessoas são uma mistura tóxica de veneno e sangue (venoso e não venenoso), pois só assim se justifica a ignorância em que gostam de viver, a falta de altruísmo que espelha o "não saber receber", as pessoas tanto criticam os outros, quando nada sabem sobre o que quer que seja que vêm de errado na outra. Existe uma medida de beleza? De amor? De cor da pele? Por que motivo quem tem uma depressão preferia ter uma perna partida para os outros perceberem que lhe dói? Porque chamam malucos a quem se auto mutila quando essas pessoas só precisam de carinho e ajuda, mesmo vinda de um ignorante... Eu estou no mundo errado, só pode ser esse motivo de me considerar tão desajustada a esta sociedade... O problema? Sempre pensei assim, desde miúda..

Não sou superior, supero-me.

1 comentário:

  1. Amar os animais já é um passo para os ajudar. Fazendo isso já estás a contribuir para mudar a balança da crueldade.

    Beijoo
    Pukas

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.