terça-feira, setembro 17, 2013

Porra para os humanos pá!


O meu Zeca
O que aqui vou escrever, pode parecer duro, mas é o que penso. Ontem chorei ao ver o regate da cadela Xena que levou um tiro na nuca, foi embrulhada em plásticos e ainda tinha pedras de 15 kg em cima da cabeça , isto durante aprox. 24 horas com 40 graus na rua. JUDITE SOUSA e ajudar a Xena dando-lhe um lar e pagando o veterinário? É que o Lorenzo ajudaria com certeza. Siga
A partir de hoje, não contribuo para nada que seja humano, aliás há muito que deixei de ajudar ex toxicodependentes pois ninguém lhes apontou uma arma para consumirem. Estou em choque com o meu cão, que ontem não saía do carro, porque não podia andar, porque o vejo a preparar-se para se levantar e as patas traseiras não ajudam e por estatística, os perdigueiros tendem a cegar (já o é de um olho) e a ter problemas de articulações, além de uma esperança média de vida de 15 anos e ele tem 11. Mas tem 2 sofás por conta dele, um interior, outro p apanhar sol e um colchão de bebé na sala com mata e almofada onde dorme quando estamos na sala e até fica por lá.
Não desejo a morte a quem faz o que fizeram à xena, ou põe cães a servirem de isco a tubarões e outras atrocidades. Um dia, os animais, mesmo sem voz, irão morder, rasgar a vossa carne, furar-vos o corpo com os cornos de touro, (toureiros, morram lá todos sff), irão sentir o veneno de uma cobra a paralisar-vos o corpo... Desejo-vos isto, que um dia chorem, ajoelhados de arrependimento quando olham para um cão que vos ama e que usaram como ferramenta de trabalho. NÃO SE FAZ SEUS CAMELOS, ASSASSINOS, PERVERSOS, MATEM-SE UNS AOS OUTROS, DEIXEM OS ÚNICOS SERES QUE NÃO TÊM VOZ PARA GRITAR SOCORRO, QUE VOS DÃO AMOR INCONDICIONAL EM PAZ!


Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.