domingo, abril 28, 2013

Sim, podes

Vamos embora, encontrei na minha alma, no meu peito um retiro chamado sossego.
Vamos embora que tenho pressa em fazer desse retiro os teus braços, do calor da lareira, o calor do teu corpo.
O amor, o orgulho obrigam o frio a ficar à porta, toda a noite, Carne contra carne, luta de almas, rasgo-me por dentro par anum outro plano entrar...
Não sou superior, supero-me.

2 comentários:

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.