sexta-feira, março 30, 2012

Special Agent

Estou a rever uma temporada da série. " A vingadora" ou "Alias" e, o Pinko que me desculpe, este homem podia ser a minha empregada de limpeza ou... sei lá, salvar-me de uma situação que acabasse numa respiração quase boca a boca...



Não sou superior, supero-me.

terça-feira, março 27, 2012

Manias

Quanto mais se elogia uma criança/pré-adolescente, pior é. Fica convencido de que pode tudo. Manda nos colegas, pensa que sabe tudo, faz maldades pela calada. Mantém sempre as mesmas notas, e isso, para um professor, é estagnação, não evoluiu, não passou da cepa torta. 
Mas o que eu gosto, gosto mesmo é quando decidem mandar em tudo e depois são criticados pelos professores por má qualidade. 
Vivam os alunos que sofrem e lutam para melhorar e nunca estagnar...

Não sou superior, supero-me.

segunda-feira, março 26, 2012

Eu e os cortinados

COMO É POSSÍVEL?
Há alguns anos (4) que tenho um conjunto de cortinados do qual gosto bastante e, nas 2 casas que aluguei, a bainha não era necessário dar o "toque" pois tudo ficava como eu gosto (no chão, sem exageros).
Ora bem, na máquina de lavar do meu gajo aka Pinko, desactivei centrifugação, agua fria (fria mesmo, nem a 30 graus) e os lindinhos com o sol de Domingo secaram...
Maravilha...


ENTÃO UM , SÓ UM, CORTINADO NÃO ESTÁ 20 CM (APROX) MAIS CURTO? Só um, eh pá se fossem dois mas só um?

Não sou superior, supero-me.

sábado, março 24, 2012

Série Touch



Mais um episódio que adorei e me fez olhar para o infinito procurar uma série de números que podem salvar vidas. Aqui, o puto já tem contacto físico com o pai e este já o entende...
Não sou superior, supero-me.

Floyd or Pink...



Não sou superior, supero-me.

quarta-feira, março 21, 2012

21 - Contra a e a favor de

Dia 21 de Março: Contra a descriminação racial e Dia da Poesia, fico-me pela segunda...

Entre o luar e a folhagem
Entre o luar e a folhagem,
Entre o sossego e o arvoredo,
Entre o ser noite e haver aragem
Passa um segredo.
Segue-o minha alma na passagem.
Tênue lembrança ou saudade,
Princípio ou fim do que não foi,
Não tem lugar, não tem verdade.
Atrai e dói. Segue-o meu ser em liberdade.
Vazio encanto ébrio de si,
Tristeza ou alegria o traz ?
O que sou dele a quem sorri ?
Nada é nem faz.
Só de segui-lo me perdi.
 Fernando Pessoa


Poema em linha recta


Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado,
Para fora da possibilidade do soco;
Eu que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu que verifico que não tenho par nisto neste mundo.
Toda a gente que eu conheço e que fala comigo,
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu um enxovalho,
Nunca foi senão - príncipe - todos eles príncipes - na vida...
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana,
Quem confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde há gente no mundo?
Então só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que tenho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

segunda-feira, março 19, 2012

Pensar ajuda

Existe em mim algo que me faz chorar, rir e mudar de atitude perante um filme ou uma série. Acho que pensar demais, aqui, é mesmo uma vantagem. Ontem imaginei este meu feitiozinho a lidar com o Dr. House...

Não sou superior, supero-me.

domingo, março 18, 2012

Ver através do Mundo, outro Mundo

Esta série, quanto a mim é fantástica. Um miúdo que não fala, refugia-se em números de telemóveis, que, usados pelo mundo, fazem tudo acontecer: salvar crianças, ganhar lotaria, encontrar quem o destino deseja... Tudo o que ele faz é escrever números num caderno no topo de uma antena de telemóvel. A mãe faleceu no 11 de Setembro e, com pequenos pormenores, o bombeiro que tentou salvar a mesma, ganhou a lotaria e quer dar algum dinheiro ao pai. A única vez que deixou o pai tocar nele, abraçou-o, tirou-lhe o telemóvel do bolso e marcou o número desse bombeiro.
Visionário? Tudo gira mesmo à volta de padrões?
Para já só existe um episódio, o próximo sai dia 22 Março para quem quiser sacar.



Não sou superior, supero-me.

sexta-feira, março 16, 2012

Anúncio da Pt, versão Zé

Não sou superior, supero-me.

Dispo-me para vocês - desafio

A amiga UTENA, lançou-me o seguinte desafio:
Tenho que:
  1. Escrever 11 factos a meu respeito
  2. Responder a umas perguntas
  3. Fazer 11 perguntas às próximas pessoas a fazerem o desafio
  4. Escolher pessoas para fazerem este desafio
SOBRE MIM:
  1. Algarvia, de gema e com muito orgulho
  2. Paixão por carros
  3. Muito Frontal
  4. Entrego-me de corpo e alma
  5. Não sou humilde
  6. Gosto de pôr queijo em cima de qualuqer comida
  7. Mexo imenso a dormir
  8. tenho 5 tatuagens
  9. AH! Estou mais magra!
  10. Sou chorona
  11. Sou profiler
AS PERGUNTAS DA UTENA SÃO:
1 – O que fazes assim que abres os olhos?
FESTAS AOS MEUS GATOS
2 – Qual foi o ultimo livro que leste?
CASOS DE VIDA E DE MORTE
3 – Mar ou campo?
CAMPO
4 – O que significa para ti as aparências?
ILUSÕES
5 – Num mundo ideal o que contava para ti acima de tudo?
HONESTIDADE
6 – Qual a tua utopia?
ESSE MUNDO
7 – Emigravas?
NÃO
8 – Quantas vezes disseste amo-te?
MUITAS MAS APENAS A 2 PESSOAS
9 – Quantas vezes realmente amaste sem o dizer?
NENHUMA
10 – Se a tua vida fosse um filme qual seria?
O PIANO
11 – O que fazes para ser feliz?
TENTO SER UMA MELHOR PESSOA E CONTROLAR A IMPULSIVIDADE
AS MINHAS PERGUNTAS SÃO:
1.       Segues os teu valores ou moldas-te?
2.       Mentes ou assumes que fizeste merda?
3.       Já traíste?
4.       O último momento em que te sentieste em desespero?
5.       O aprendes com os livros e filmes que lês/vês?
6.       És elitista?
7.       Sexo é diferente de amor?
8.       Planos ou à deriva?
9.       Maior fraqueza?
10.   Já arediste alguém?
11.   A tua últma bebedeira?

PASSO A QUEM O QUISER LEVAR MAS GOSTAVA QUE A GAJA E A PUSINKO RESPONDESSEM...

segunda-feira, março 12, 2012

Descriminação de gays? É baixo e pobreza de espírito.

Curiosamente, acho que estou a viver num mundo de gente com a mente cada vez mais podre e pobre. Pior vazia de sentimentos, sem saber que telhados de vidro, todos temos. Um casal recusou um quarto a um casal de homossexuais. Que estupidez! Foi punido por isso mas continuará um casal podre de mente
Agora leio também que começam a existir hotéis exclusivamente para gays (http://www.hospedevip.com.br/segmentos/hoteis-gay-friendly.html), o que, na minha opinião é alimentar a descriminação. SÃO SERES HUMANOS QUE SE APAIXONARAM POR UMA PESSOA E NÃO POR UM CORPO.COMO TODOS OS HETERO, QUEREM TENTAR A FELICIDADE. Não podem? Onde é que isso está escrito? Na Biblía... Nesse tempo havia homossexualidade.
http://aeiou.visao.pt/hotel-que-recusou-quarto-duplo-a-casal-gay-condenado=f586457

Não sou superior, supero-me.

quinta-feira, março 08, 2012

Do contra

Sou contra o Dia da Mulheres e penso que é apenas uma desculpa para não se fazer o jantar nesse dia. O dia das mulheres, o Natal, o dia da criança é quando o Homem quer e não uma data que só mostra o desequilíbrio entre géneros!
Não sou superior, supero-me.

quarta-feira, março 07, 2012

Sanita BFF

Mee Yan Leong, de 58 anos, afirmou que sentia “uma força poderosa que a segurava” à sanita, que a impedia de se levantar. Por esse motivo, permaneceu sentada na mesma, sem roupa, cerca de dois anos e meio, onde comeu e dormiu. Mee Yang Leong só saiu da sanita para tomar banho, o que fez apenas 18 vezes durante todo este tempo, porque ao levantar-se imaginava que estava a ser apedrejada por pessoas desconhecidas. Kian Ann Ong, o marido, revelou que a tentou tirar várias vezes da sanita mas que a esposa recusou sempre. Cansado desta situação, telefonou para os serviços de emergência a pedir que a levassem para o hospital. Durante o tempo em que permaneceu sentada na sanita, a mulher teve apenas contacto com o marido e recusou sempre falar com o filho, de 27 anos.


Não sou superior, supero-me.

terça-feira, março 06, 2012

O porquê.

Não gostei do Amanhecer por ser moda. Gostei pela forma como me pôs a pensar nas várias formas de amor e como os intervenientes respeitam. Existe ali um amor maior que a vida e um amigo especial daqueles que se beija na boca como se fosse banal e que não derrota um amor forte. Existe bondade, numa coisa que devia ser assustadora, vampiros.
Gosto do facto de um casal não precisar de sorrir e andar sempre aos beijos para saberem que se amam, porque nenhum deles viveria um sem o outro. Dá que pensar. Largar tudo. Deixarmos de existir.


Não sou superior, supero-me.

sábado, março 03, 2012

Quando a mentira

Quando a mentira é aquilo que melhor consola uma mulher em relação às traições do seu marido, algo está mal: ele, ela , a relação... Não sei mas deparo-me com gente que sabe que é traída e defende quem a traiu...


Não sou superior, supero-me.

sexta-feira, março 02, 2012

Blogosfera

Acho de muito mau gosto deixarem comentários do género: "Olá estou a seguir-te, gostava que me seguissses, o endereço é..."
Então mas é preciso pedinchar seguidores?


Não sou superior, supero-me.

quinta-feira, março 01, 2012

Bocage

Quantas vezes, Amor, me tens ferido? Quantas vezes, Razão, me tens curado?
Quão fácil de um estado a outro estado
O mortal sem querer é conduzido!
Tal, que em grau venerando, alto e luzido,
Como que até regia a mão do fado,
Onde o Sol, bem de todos, lhe é vedado,
Depois com ferros vis se vê cingido:
Para que o nosso orgulho as asas corte,
Que variedade inclui esta medida,
Este intervalo da existência à morte!
Travam-se gosto, e dor; sossego e lida;
É lei da natureza, é lei da sorte,
Que seja o mal e o bem matiz da vida.


Não sou superior, supero-me.