sábado, abril 30, 2011

Adivinhem lá

... o que vou eu fazer de hoje a um mês...


NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

sexta-feira, abril 29, 2011

SunTzu

Sun Tzu (pinyin: Sūn Zi) (544 – 496 A.C.), é considerado um dos maiores estrategistas militares de todos os tempos, é o autor de A arte da guerra, famoso livro chinês sobre tácticas militares. Foi também um dos primeiros realistas das ciências políticas.

A única fonte que sobreviveu até aos nossos dias sobre a vida de Sun Tzu foi escrita no século II a.C. pelo historiador Ssu-ma Ch'ien, que o descreve como tendo sido um general que viveu no estado de Wu no século VI a.C.. No entanto a biografia não é coerente com outras fontes sobre o período, e tudo leva a crer que o livro teria sido escrito entre 400 a.C. e 320 a.C..
Muitos pesquisadores e historiadores negam a existência histórica de Sun Tzu, como negam Homero, Pitágoras, Lao-Tsé e o próprio Jesus Cristo.
A arte da guerra é de uma importância única nos escritos militares e estratégicos de toda a história da humanidade. Segundo os especialistas, apenas Carl von Clausewitz se pode comparar, mas a Arte da guerra é de longe mais acessível à leitura. Mais do que um livro militar, a Arte da Guerra é um livro filosófico.

Lutar e vencer todas as batalhas não é a glória suprema. A glória suprema consiste em quebrar a resistência do inimigo sem lutar.   Sun Tzu


(O krav Magá nunca é demasiado violento, pois o verdadeiro objectivo é manter a calma)

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

quinta-feira, abril 28, 2011

quarta-feira, abril 27, 2011

Assim, penso que sou gente

vejam ISTO...

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

Fiz? Não sabia.

Sabem que, apenas eu, só eu e mais ninguém pode abalar o que existe em mim?
O facto de eu me amar.
E por favor, falem mal de mim, deturpem o que digo, façam-se de coitadinhos, delirem em vez de estarem internados, chamem-me nomes mas por favor, falem de mim.
Chamadas anónimas? Força.
Chamarem-me nomes? O Krav Magá ensina-me a ignorar que palavras toquem a minha mente. Pelos menos as que são um monte de mentiras a meu respeito.
Gostam de mim?
Gostem como sou.


E um beijo muito especial à Paula, que, jamais me julgou e apenas questionou como amiga, e eu, como amiga assim o fiz, respondi-lhe a verdade.
O resto é um "quetefodas" para todos os que tentam descobrir a "loja" (onde se compram guerras... )

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

terça-feira, abril 26, 2011

Não me venham com tretas!

É inevitável, aqui, na web se criarem laços.
Troca-se um número de telefone, uma "paneleirice" de selos ou questionários e aparece um post em que a pessoa está triste ou em baixo e, surpresa, encontra apoio em desconhecidos que estão apenas à distãncia de um monitor.
Não nos podem abraçar é certo, não podem sentir o nosso cheiro, o nosso olhar mas sim, podem mostrar consideração e respeito.
Lembrei-me disto porque uma pessoa de um blog que sigo, postou algo triste e sim, agora ao ver que o blog está actualizado, pensei: " Deixa lá ver se já lhe passou e o que aconteceu"...
Não deixamos de ter vida real, nem o que fazer com o nosso tempo mas sim, são emoções vividas, negue quem quiser.

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

sábado, abril 23, 2011

De mim e da blogosfera




  • Isto é simples: desliga-se o pc e adeus blog


  • Comento blogs que não sigo e alguns que sigo, passo dias sem lá ir


  • Acredito que aconteça o mesmo comigo


  • Escrevo que quero, mando quem eu quero à merda, destilo o meu veneno mas aqui sou AUTÊNTICA


  • o meu blog não é lúdico, é uma troca de experiências, ou  melhor, uma partilha e embora escreva o que me dá na real gana, as pessoas, algumas gostam


  • Não ambiciono seguidores, comentários, apenas escrever o que me vai na alma, usar o blog como forma de fazer alguns alertas, pedidos (como quando pedi um pc para uma criança que precisava e consegui, directamente de um conhecimento na UTAD)


  • Existem blogs que, a determinada altura, enjoam-me: porque não são criativos, porque não me ensinam nada, porque ler aquilo em nada me enriquece


  • Detesto blogs onde tudo são flores, pensamentos da treta colados do google (o que nos sai da alma, é o genuíno)


  • A perfeição, ai a puta da perfeição, só ambiciono o golpe perfeito no Krav Magá (técnica, força e velocidade), de resto a perfeição não existe... Mas existem momentos ideais, no timming certo...


  • O meu blog não é lúdico, é mesmo para ser assertiva, tal como aqueles em que colaboro: o que podem sempre encontrar em mim? Frontalidade.


  • Tenho vindo a descobrir pessoas muito interessantes, com bons temas, outras descobri que são umas boas merdas


  • Não respondo a todos os desafios, até porque ao longo do blog, vão vendo um pouco, ou muito da minha história.



  • O MEU BLOG CONTINUA SEM ACTUALIZAR :(

      sexta-feira, abril 22, 2011

      Para os vossos filhos

      Este site ajuda a prevenir casos infelizes na net quando utilizada por jovens. Foca as redes sociais e o abuso do PC de alguns (imensos) jovens...

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      quinta-feira, abril 21, 2011

      Este fabrica-se e eu gosto muito

      Detalhes da citação Afirmamos que a magnificência do mundo enriqueceu-se de uma beleza nova: a beleza da velocidade. Um automóvel de corrida com o seu capot ornado com grossos tubos semelhantes a serpentes de sopro explosivo... um automóvel que ruge e parece correr sobre a metralha é mais belo do que a Vitória de Samotrácia.

      Fonte: "Manifesto Futurista"
      Autor: Marinetti , Filippo


      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      terça-feira, abril 19, 2011

      Selada

      Fui selada pela Paula e cá vamos nós ver a negrito aquilo que é verdade em mim: passo este selo aos seguintes blogs:

      1) Eu não acredito em signos
      2) Meus pais são separados
      3) Eu amo futebol
      4) Eu tenho mais de 12 anos
      5) Amo cantar
      6) Sou tímido(a)
      7) Sou fã de Rock
      8) Odeio falar ao telefone
      9) Amo ler
      10) Adoro escrever
      11) Tenho ciúmes dos meus amigos
      12) Acredito em Deus (ou algo muito parecido... o nome é o que quiserem dar, eu prefiro ENERGIA)
      13) Odeio matemática

      14) Amo filmes românticos
      15) Não posso ver sangue
      16) Sou bipolar
      17) Adoro tomar banho de chuva
      18) Adoro descascar esmalte da unha
      19) Não sei que profissão seguir
      20) Amo crianças
      21) Odeio falar em público
      22) Sempre choro assistindo Marley e eu
      23) Sou viciado em Blog e Twitter
      24) Tenho relações mentais com famosos
      25) Amo meninos loiros
      26) Tenho um ídolo da música (AXL ROSE)
      27) Eu não me acho bonito (a)
      28) Adoro dançar
      29) Eu não sou normal
      30) CARROS são a minha paixão

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      Ah pois

      Respiro melhor, nariz desentupido... Lenços de papel, apenas um pacote na bolsa...
      BELA TROVOADA, ontem andei à chuva, além de ver os kilos de pó que uso no carro, apenas PARA PROTEGER A PINTURA, desaparecerem, lavei a alma... Quando entrei em casa, um banho quente... Adormeci com os gatos em cima de mim com o medo dos trovões e ainda assim, de alma fresquinha e lavada, sinto-me com a neura...
      Devo ser das poucas, feliz com este tempo, assim, tenho uma Páscoa fixolas com a família no Sul sem enchentes por onde eu gosto de passear no Inverno...


      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      domingo, abril 17, 2011

      Os fins do fim

      Nem tudo é mau, vejamos:
      1. Já não recebo chamadas anónimas (ou melhor, recebo mas falam)
      2. Decidi arrumar um assunto com o dono da casa e estou a ser corajosa
      3. Faltam 4 ou 5 decisões que não consigo tomar mas ok, isto não era parte da lista
      E, para acabar com o fim de semana, um belo treino de Krav Magá... Com duas muuito boas companhias!

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      sábado, abril 16, 2011

      No dia Mundial da Voz, uma grande voz




      Podia põr aqui outras bem piores mas não quero matar ninguém do coração... Já basta o meu coração ser fraquinho...


      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      sexta-feira, abril 15, 2011

      Não há motivo

      Não motivo para realmente me afastar do blog quando o que me aborrece neste momento são as batalhas reais. Nem é uma batalha, não tem nome, caso tivesse seria apenas uma grande confusão. É incrível tudo o que nos pode acontecer apenas em 2 dias... Nunca é demais repetir, não ando aqui para ter seguidores, quem vier que venha por bem, não ando aqui para engraxar ninguém e neste blog, a democracia é defendida mas não praticada. Quem manda sou eu. Porque é um blog, porque desaparece assim que desligo o pc. Portanto eu quero que se lixem os blogs que nada nos ensinam, que são falsas imagens do autor, dos que abonam pela descriminação. Sou livre? Também os outros são. Não amo assim tanta gente, não idolatro muitas pessoas, gosto de debater tudo menos a credibilidade dos meus sentimentos, porque se eu digo, está dito. Acho que de ontem para hoje, fiquei pior (ou melhor) conforme o prisma: mais de mim será dado mas, nem que eu adie responsabilidades e vá cuspir na cara de quem eu quero quesefoda.
      E a porra do blog que continua sem actualizar!
      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      quarta-feira, abril 13, 2011

      Talvez

      Talvez um dia eu perceba.
      Perceba-te e perceba-me.
      Talvez um dia, eu venha a perceber o que move a vontade
      O que move o sangue que nos passa nas veias... É mesmo útil?
      De que serve um ser humano na Terra, se só apodrece outros?

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      terça-feira, abril 12, 2011



      Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
      Sê um arbusto no vale mas sê
      O melhor arbusto à margem do regato.
      Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
      Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
      E dá alegria a algum caminho.
      Se não puderes ser uma estrada,
      Sê apenas uma senda,
      Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
      Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
      Mas sê o melhor no que quer que sejas.
      Pablo Neruda
      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      segunda-feira, abril 11, 2011

      Beast, have something to eat

      Depois de observar uma situação pormenorizadamente, percebo que, nessa situação, o meu lugar é precisamente aquele que ocupo.
      Não vou alimentar o monstro. Pois esse monstro um dia volta-se para mim e aí sim, eu estarei segura de que nunca saí do meu lugar.

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      sábado, abril 09, 2011

      Agulha no palheiro,

      A minha banda de sempre, no meu coração desde os 14 anos...



      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      Post a imitar o grande, o mestre, o lindo... Rafeiro Perfumado

      "Quem espera, sempre alcança" pois eu acredito que "Quem espera, desespera"...

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      sexta-feira, abril 08, 2011

      Até que enfim...



      Finalmente!
      Tarde e a más horas, vi anunciada uma reportagem sobre os efeitos da crise na ALMA das pessoas. Há muito que eu escrevo aqui, que sim, as depressões, a criminalidade, o desespero, o suicídio, vão aumentar... QUANTO A MIM, o mal está em estarmos todos tão obcecados com o dinheiro, ou a sua ausência,  que perdemos afectos. Vou repetir-me: são convidados para um jantar, não podem ir pois não há dinheiro, ficam em casa, isolam-se, engordam ou emagrecem, corta-se na Tv por cabo, rouba-se a net wireless de alguém perto e estamos no limite. No limite de entrar em colpaso. Estar sentado num parque perto a conversar com alguém, custa dinheiro? Pois mas o "alguém" está ocupado com o desespero de não ter o que dar de comer aos filhos, outro já se matou (exagero?! não sei não), outro foge das dívidas, casas a leilão, regresso a casa dos pais. Sim, é um drama, sim é uma realidade má, feia e cruel. Mas, ó pessoas, pessoas a sério: abracem-se, sorriam para alguém em baixo, ajudem-se, porra! As emoções não se medem, não se esgotam, não custam dinheiro e podem salvar uma vida, podem salvar o dia de alguém.
      Se a carteira está vazia, a ALMA tem que estar também?

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      quinta-feira, abril 07, 2011

      Travadinha

      O meu blog, coitado, deu-lhe a travadinha. VOLTOU a não actualizar nas listas dos meus seguidores... Ora, façam lá o favor de aqui vir sem ver as novidades na barra da direita... (Este calor, está a dar cabo de mim, dos meus gatos e começam as competições de estacionamento debaixo da árvore, xiça pá!!!)
      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      Desporto

      Desengane-se quem pensa que emagrecer é deixar de comer (ok, isso reduz volume mas chama-se insensatez), saber comer e um desporto é do melhor. Pronto, o que pratico não é dos mais pacíficos mas tem tripla acção: tonifica todos os músculos, a adrenalina sobe sem drogas e confesso que me sinto mais segura. Em suma, o Krav Magá faz-me bem e quando se treina ao fim da tarde, com uma leve brisa, tanto melhor. Pode parecer um lugar comum mas sentimo-nos mesmo muito melhor depois de uma boa dose de desporto... A quem consome drogas, que tal uma troca?



      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      terça-feira, abril 05, 2011

      Vá, digam lá...

      É assim tão complicado perceber que nem todas as pessoas se movem como carneiros? É preciso fazer-se parte de alguma religião, defender-se uma doutrina para ser gente, gente de verdade... Daquela que Fernando Pessoa escrevia...
      Gostam de receber, pois é tão bom receber... ter ali alguém que nos diga que não, as coisas não estão bem mas essa pessoa vai ajudar, ou tentar, a melhorar, a traçar um plano para que algumas coisas resolvam... Sabe bem não sabe...
      E dar? É só no Natal?
      Então, se é tão bom receber ajuda, carinho, compreensão e aceitação, porque raio é dificil dar o mesmo em especial a quem nos ajudou no passado?
      Quando é que finalmente as pessoas irão começar a perceber que dar é tão bom como receber e que o sentimento de alegria, quando temos um problema resolvido, pode ser o mesmo que acontece quando ajudamos alguém. Será que ninguém usa a massa cinzenta que tem colada à caixa craniana (logo acima do pescoço) para pensar que os outros não se regem pelos mesmos valores e nem por isso deixam de ser gente e ter sentimentos ou medos, ou inseguranças ou dúvidas? Ou, pasmem, serem boas pessoas, terem ideias diferentes, terem um discurso diferente?
      Custa muito, custa.
      Ah, deve ser da crise... Não deixa as pessoas comprarem cotonetes para terem a audição em condições para ouvirem os outros...
      Vejo uma estagnação de sentimentos, de acções que em nada estão relacionadas com dinheiro, NADA, vejo preconceitos, vejo barreiras sociais que as pessoas defendem e até as sentem como confortáveis... Não gosto nada do que vejo! Nada, nem um pouco.

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      segunda-feira, abril 04, 2011

      Sweet

      Para o Rafeiro Perfumado



      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      TODO

      Os homens nunca revelam os verdadeiros objectivos pelos quais actuam. Intimamente, exageram os motivos baixos, materiais: publicamente, anunciam os motivos nobres, espirituais. Mentem em ambos os casos. Os homens não conhecem os outros nem a si próprios.

      A maior parte dos homens vive de instinto, hábito e imitação, animalmente - por vezes, com intermédios de felicidade inconsciente. Os poucos superiores sofrem, tentam, desesperam. Os mais elevados são os que desejam apenas as coisas inacessíveis, impossíveis (amor perfeito, arte perfeita, felicidade, eternidade, etc.).
      Todos os homens tentam enganar o próximo. Todos os homens procuram superar e dominar o próximo. Todos os homens se imaginam no bem, no passado ou no futuro. Todos homens se esquecem dos verdadeiros fins e fazem dos meios os seus objectivos. Para onde quer que os homens se voltem, depara-se-lhes o impossível. Todos os homens se julgam mais que os outros.






      Giovanni Papini, in 'Relatório Sobre os Homens'

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      domingo, abril 03, 2011

      Próxima visita FASCINANTE

      PAZ

      O Jardim da Paz é um espaço com cerca de 35 hectares, idealizado e concebido pelo Comendador José Berardo, em resposta à destruição dos Budas Gigantes de Bamyan, naquele que foi, um dos maiores actos de barbárie cultural, apagando da memória obras primas, do período tardio da Arte de Gandhara. Em 2001, profundamente chocado com a atitude do Governo Talibã, que destruiu, intencionalmente, monumentos únicos do Património da Humanidade, o Comendador Berardo deu início, a mais um, dos seus sonhos, a construção deste extenso jardim oriental. Prestando, de certo modo, homenagem aos colossais Budas esculpidos na rocha do vale de Bamyan, no centro do Afeganistão, e que durante séculos foram referências culturais e espirituais.

      Pretende-se, que o Jardim da Paz seja um lugar reconciliação. Sem nenhuma tendência religiosa, abrimos as portas, a todas as pessoas, independentemente, da religião, etnia, nacionalidade, sexo, idade, condição cultural ou social, convidando à união, comunicação e meditação, como forma de redescobrir a felicidade. Ambicionamos, assim, percorrer o caminho contrário à destruição do ser humano e disseminar a cultura da paz.

      Entrada: Gratuita
      Horário: 7 dias por semana, desde o nascer até ao pôr do Sol.

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      sexta-feira, abril 01, 2011

      Mandamentos


      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      Ah, tá giro...

      Para quem não sabe, sou Algarvia, nascida e criada em Albufeira.
      Então, quer-se dizer que o Norte, é o maior, Lá se faz de tudo e há de tudo do best.
      concordo que as pessoas do Norte são muito mais abertas socialmente... Concordo com a indústria e com a venda de Porsches (um deles conduzido por mim, há um ano exactamente), quando vim para Lisboa para estudar, éramos o grupo mais sociável e com muito gosto no nosso sotaque. Agora, o Norte não é e  não será Portugal, senão vejo-me obrigada a dizer que na Páscoa, Verão e Passagem de ano, a merda escorre para baixo.

      Sou Algarvia e portista, desde que me lembro, e as pessoas estranham... Porquê? Não sei qual o problema de defender um clube que se localiza na outra ponta... Somos Portugal ou somos elitistas?

      (Já vos disse que acho o chefe de claque dos Dragões um borracho?)

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

      Macaquinho de imitação

      Gosto que imitem o meu blog numa tentativa vã de chegarem aos meus calcanhares...
      É que a frontalidade, a dureza das palavras, a minha, não não conseguem lá chegar, pois não sentem...

      NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)