sábado, outubro 22, 2011

Ser sexy para todo o sempre

O Papel da Ilusão na Nossa Vida«As ilusões», dizia-me o meu amigo, «talvez sejam em tão grande número quanto as relações dos homens entre si ou entre os homens e as coisas. E, quando a ilusão desaparece, ou seja, quando vemos o ser ou o facto tal como existe fora de nós, experimentamos um sentimento bizarro, metade dele complicada pela lástima da fantasia desaparecida, metade pela surpresa agradável diante da novidade, diante do facto real». 

Charles Baudelaire, in 'Pequenos Poemas em Prosa'











Não sou superior, supero-me.

1 comentário:

  1. e serão as ilusões que nos invadem e fazem sentir, ou serão as projecções que fazemos do que queremos sentir que nos iludem?

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.