sexta-feira, setembro 16, 2011

Do Serviço Nacional de Saúde e chouriços

A última vez que fui assistida num hospital, Sta Maria, senti-me um objecto. Exigi sair dali mesmo antes do soro acabar e fui-me embora quando o meu vizinho chegou para me apanhar. Eram 4 da manha. Ontem li, não interessa onde, nem quem, apenas sei que trabalha em, saúde a pedir para as pessoas terem crises entre as 9h e 17h porque às 4h da manhã o pessoal de saúde queria estar na sala de convívio a assar chouriços. Andam é a encher chouriços e a receber de quem paga os impostos.
Deu ainda dicas para a pessoa se suicidar de uma forma eficaz, apresentando a "chatice" que era cada tratamento para cada tipo de suicídio ou para- suicídio. Cobardolas, apagou o post mas ok, eu li e até chorei pois nunca vi tal coisa desde que soube da existência de um livro que ensinava como se matar rapidamente.


Não sou superior, supero-me.

6 comentários:

  1. Realmente nem sei o que diga.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Acho que ninguém faz questão de ir para o hospital às 4 da manhã. E se vai é porque precisa e o mínimo que merece é ser tratado com dignidade.

    ResponderEliminar
  3. É gente assim que precisava de um chouriço assado por outras vias.
    Um paio, até.
    fodass

    ResponderEliminar
  4. Sérgio e Utena... Aqui acho que a Ana e a Pukas disseram tudo...

    ResponderEliminar
  5. Irra... só aqui em Portugal mesmo!!!!
    E nada de ideias parvas ok???
    Dou-te tau tau no rabinho!!!!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.