quinta-feira, junho 09, 2011

Para os braços de alguém... alguém deve estar a ir



EU, NÃO PAREÇO, EU SOU.

7 comentários:

  1. Manda-me mail Pink. Já te respondi no meu post.

    Abraço
    Pukas

    ResponderEliminar
  2. Gostei do título... Pois, alguém deve ser... ;))

    ResponderEliminar
  3. holy mèrde, com isto ardemos em lume brando.

    ResponderEliminar
  4. Depende, Rui, mas lume brando não é para mim, não gosto de coisas brandas... Um beijo (bem vindo ao meu canto dos infernos)

    ResponderEliminar
  5. lume brando pela melodia, que é maravilhosa, o pós-tempestade. grazie, já percebi que vou andar por aqui de nariz no ar*

    ResponderEliminar
  6. Até que enfim me dizem que gostam da melodia, que é linda!
    Anda de nariz no ar, pé coxinho... Como quiseres. Jufa

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.