segunda-feira, novembro 15, 2010

Homem que andas no mar (ELE)

Lá vais tu para os teus trilhos feitos por ondas. Atrás, a sólida rocha que te ampara e que tens segura. À frente, a liberdade, o carinho da espuma das ondas, a liberdade da linha do horizonte que tão acessível como o fim do arco-íris...
Tens as feições queimadas do sol, tens amor nos olhos e as retinas dilatadas.
Cada passo, cada milímetro da tua prancha conta uma história, uma história que tu quiseste viver, que viveste ou que um dia viverás... Tens vontades, nota-se na garra com que te jogas para o oceano, tens momentos em que amas a vida, amas tudo, amas. Amar é tão bom... És amado, és tu, és ele, és aquele!

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

3 comentários:

  1. Representa bem, aqueles que sentem o fascinio do mar. Daqueles que não podem viver sem ele... VIVER SEM ELE, SEM O MAR.

    Sinceramente tocas lá... right on the spot!
    Que texto... que foto!!!
    Beijo bom dos meus!!!!!!!!!!!

    Ele

    ps-obrigado PP, adorei!!!!!!!!! Éslinda!!
    =O)))

    ResponderEliminar
  2. Não sou linda mas gosto de ti! És do "meu" mar!

    ResponderEliminar
  3. Não sou linda mas gosto de ti! És do "meu" mar!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.