terça-feira, novembro 23, 2010

Eu tenho um abrigo

Eu tenho um abrigo que te quero mostrar.
Não te preocupes que voltaremos em breve... Vais comigo, ver o meu abrigo que está perto da lua e do Sol. De todos os corpos celestes, será o meu abrigo o que mais brilhará com a tua presença lá. Poucos percebem porque me abrigo da Humanidade e poucos percebem o que é o mundo além do seu umbigo mas estão todos nas mãos de algguém. Eu, esto na tua e tu na minha. Lá de cima, verás como o mundo está desorganizado, saltarás de estrela em estrela e vais rir comigo. Será um seguro, não um porto mas seguro porque não existem mais portos seguros, porque ninguém nos dá segurança, porque ninguém acerta naquilo que precisamos e eu só te quero no meu abrigo a seres o que quiseres, a fazeres o que quiseres, desde que sejas sempre tu.


NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

2 comentários:

  1. Pink:
    Gostei muito deste teu texto.
    Sensibilizou-me acredita.
    Gostava tanto que encontrasses a tua estrela.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Amiga, claro que acredito, no entanto, antes da estrela, queria o abrigo... Beijoca

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.