sexta-feira, setembro 17, 2010

Este filme tem quase 20 anos mas continua a ser dos meus favoritos

pela essência da liberdade, da generosidade, pelos títulos que nada valem, pelo amor, pelas festas e por perseguir um sonho para se acabar em grande... (pronto, o Keanu era, é e será lindo)

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

3 comentários:

  1. Além de uma grande interpretação do Patrick Swayze e de um Keanu Reeves no começo de uma carreira promissora. Também um dos meus preferidos, daqueles que marcam uma época. Aliás, os grandes filmes são intemporais e alguns dos que mais me marcaram são ainda a preto e branco. Coisas de quem se olha ao espelho e já vê mais brancos do que gostaria.

    ResponderEliminar
  2. Quantos aos brancos, tenho-os desde os 18 e o filme sempre me marcou, há mais um ou dois que pouca gente conhece que me marcam. Um filme tem que me passar uma lição: aqui a lição é simples: liberdade e morrer feliz. Quebra de leis quando a moral e o coração falam mais alto.
    Um beijo fofinho!

    ResponderEliminar
  3. Adoro esse filme, sabias que o Anthony Kiedis (vocalista dos Red Hot Chilli Peppers) entrou nesse filme?

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.