quinta-feira, julho 08, 2010

O que nos move...

Actualmente, pouco nos resta que não custe €. Mas move as pessoas, umas para fins fúteis, outras para terem comida na mesa ou mesmo um tecto. Mas ninguém se lembra que existe um alma em cada corpo? Um corpo presente e de mente ausente  de  "recheio"?
Não sei o que me move, sei os meios que uso, sei os fins mas o que me move, ainda pode ser acreditar que existe amizade, sinceridade e palavra de honra.
Palavra de honra: como o meu avô me ensinou, se o negócio se "apalavrava", estava feito.
Dou os meus parabéns à besta quadrada que se encarrega de me mandar mails anónimos sem qualquer construção criativa, com palavras baratas e termos reles, os parabéns a gente pequena que me faz rir, que me faz mover a fazer algo novo, que me faz ver que sim, definitivamente, sim, o mundo está recheadinho de cabeças ocas, podres, que cheiram mal...
O que me move?
Hoje, PALAVRA DE HONRA, que partia os dois braços , esmagava os dedos e ria-me, do filho da mãe que bateu com uma covardia extrema mas dava as costas ao merdas que envia emails mal escritos, estúpidos e que só a ele devem meter medo. O que me move hoje? A sede de vingança, um acto baixo, eu sei, mas saboroso na hora...
Não sou perfeita mas sou mesmo muito boa em determinados assuntos e tenho muito orgulho nisso, sabem porquê? Porque sou eu, crua e nua perante todos ainda que vestida.
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

1 comentário:

  1. Para mim a palavra também vale mais do que mil assinaturas.
    Quanto a esses dois covardecos, a Pink deixe para lá, que na hora menos pensada eles vão acabar por se atolar na sua lama. Não merecem o seu ódio.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.