terça-feira, dezembro 30, 2008

Sentimento, necessidade, desejo

A- Amar; aspirador; Audi A8
B- Beijo. blusão: Back To Soul (CD)
C - Carinho, Chocolate; Canetas
D- Dedos, dinheiro; desejo
E- Empatia; Entrega: Emprego
F- F****; F****, F****
G- Giro; gente; girar
H- Homem; Honra; Honrar
I- Incondicional; Iogurtes; I - PHOD
J- Jasmim (aroma), janela; juntar €
K- eh pá, odeio k's
L- Lamber; Ler; Legumes; Livros
M- Melosa; manteiga; machhu pichhu; material para depilação
N- Neura, NOKIA; NOKIA; NOKIA
O- Orgasmo; Oscilar; "O"
P- Paixão; Pleno tisanas; Patins em linha
Q- Querida; ser querida; querer
R- Refilona, Refilar; Rir
S- Sensação; Sapatos; Sapatilhas
T- Ternura; Tecto; Tracy Chapman best off
U - uuuuuuiiiiiiiiii;
V - Vaidade; Velas; Verdade
X - xi coração;
Z - Zelar; zelada; zelar
O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

segunda-feira, dezembro 29, 2008


Queria poder dizer tudo o que penso.
Queria também dizer que não, a vida não é como pensamos, não é o que vemos. Todas as pessoas que se cruzam connosco têm uma história para contar, têm, uma luta interior com algo que as atormenta, todas as pessoas, respondem ao "Tudo bem? com um "Tudo bem" completamente falso... Aproveitem o vosso sexto sentido, sejam ágeis a pensar e ajudem...
Digo eu


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

domingo, dezembro 28, 2008

Serão os poetas pessoas loucas?


Amam de uma forma incompreensível? Vivem nos sonhos sem terem noção do mundo à sua volta? São perguntas que se fazem e cada pessoa dará uma resposta Os poetas podem ser pessoas importantes, podem ser vagabundos, podemos ser nós próprios. Um poeta não se define apenas pelo que escreve, nem pela forma como escrever, define-se também na forma de ver as coisas, na forma de viver, na forma de sentir. Serão os poetas loucos ou apenas vêem o mundo da forma que deveria ser visto? Já se falou mal dos poetas, já se falou bem, já os chamaram loucos por dizerem as coisas que deveriam ser ditas mas que ninguém tinha coragem de dizer porque poderiam sofrer represálias como muitos sofreram. Grandes textos foram criados por poetas, textos que mexeram com a sociedade, que mexeram no intimo das pessoas; e o poeta consegue fazer isso porque o poeta consegue decifrar o conteúdo do coração. Os poetas fazem coisas maravilhosas, algumas delas são encantadoras Conseguem pintar um quadro em palavras, explicar sentimentos que estão no fundo do coração, entendem o amor, o sofrimento, a angustia, a saudade. Conseguem alcançar o que não se vê, conseguem sentir o que não se conhece. Nas mãos dos poetas existe todo o material necessário porque estão ligadas à mente, têm o poder de contar a vida das estrelas, de descrever os brilho da lua e do sol. De uma frase fazem poemas, de poemas fazem poesias. Em tudo vêem algo para escrever, de uma forma própria de ver a vida. Os poetas são especiais, porque levam pelo mundo mensagens de emoção, de risos, de choro, de alegria, de tristeza, mas sempre de todas as formas conseguem transmitir alguma coisa a todas as pessoas. Podem viver no mundo da lua, mas isso é porque vêem a vida, as pessoas de uma forma diferente. Pode-se ver os poetas de muitas maneiras, mas eles são apenas a extensão da sua obra, porque eles próprios são poesia constante. Sem os poetas o mundo esquece-se da emoção, dos sentimentos puros, de formas de ver o mundo que não se consegue ver. Os poetas são um grande tesouro, e tu és poeta?(http://frasesepoemas.blogs.sapo.pt/)

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!
PERGUNTA: na altura do tsunami, não sei quantos milhoes de euros foram angariados pelos portugueses, organizando galas e peditórios.

PORQUE RAIO NÃO ANGARIAM MILHÕES DE EUROS PARA OS POBRES E SEM ABRIGO PORTUGUESES?

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, dezembro 25, 2008

Se eu fosse... , por Pink Poison



Uma virtude: seria a pontualidade
Uma hora: 2h da manhã, hora aproximada em que nasci
Um sentimento: Neste momento a revolta
Uma canção: IN TO MY ARMS, Nick Cave
Uma estação do ano: O Outono, onde tudo se desnuda
Uma parte do corpo: a linha da cintura, para os abraços para o encaixe de uma cabeça enquanto se vê um filme
Uma força: A força da Natureza
Um defeito: impulsividade, dramalhona
Um livro: IMORTALIDADE, Kundera, Milan
Um sabor: limão
Um perfume: OPIUM, Yves saint Laurent e El Charro para mulher
Se pudesse usar um vestido de alta costura: John Galliano
Uma peça de lingerie: Camisa de noite, sóbria e sexy ao mesmo tempo
Um cheiro: Canela
Uma loja: Mango, Prof p sapatos
Uma emoção: a lágrima quando penso nos olhos de quem amo
Uma máquina fotográfica: Canon 5d
Uma marca: PUMA
Um carro: Audi A8
Uma caracteristica: Irreverência
Uma manobra: ultrapassagem a 210K/h Ford Mondeo em curva contra curva
Um gesto: um beijo, um olhar carinhoso


PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

terça-feira, dezembro 23, 2008

O amor, autor desconhecido




O Sentimento mais profundo do bem Soado em melodias serenas a outrem Eros, Narciso, Ágaphe ou Psique Não importa a quem ou a mercê
Sentimento esse que faz minh´alma calar
Faz meu triste e cansado coração cantarolar
Deixa-me em torpor excêntrico a enlouquecer
Maltrata-me em saudades e desatinos a me esquecer
É o amor...
O mais puro e profundo dos sentimentos
O mais abençoado e enjaulado dos tormentos
Sim, é o amor
Rosa escarlate que derrama sua tinta rubra em nossas almas
Flecha do Cupido que finca corações a uma adaga
Deleite profundo e incondicional
Ávido alento além do bem e do mal
Olor entorpecido a penetrar n´alma
Calor férvido e Dionisíaco a derreter minh´alma
Face inefável em nímio de Vênus
Lâmina fustigante a penetrar-me mantendo-me guenzo
É o amor...
O mais saudoso e entorpecido dos sentimentos
A doce fantasia em viver uma vida sem lamentos
Sim, é o amor
Estrela única e rutilante dos altos d´aurora
Estrela redundante e não bruxuleante que brilha noite afora
Estrela cadente certeira de corações
Estrela-planeta das divindades e suas paixões
Sentimento completo que perdura a eternidade
Complemento ímpar e discreto que fustiga com voracidade
Sentimento benéfico e pegajoso
Eflúvio puro e oleoso
É o amor...
A desabrochar feito uma saudosa flor
A deixar essa vida balda repleta em cor
Sim, é o amor
Clamado pelos trovadores
Eterna dor dos pensadores
Desatino dos divagadores
Dos poetas em martírio de amores
Dolorido sentimento em saudades
A enforcar nossos medos e vaidades
Êxtase supremo em abundância
Tremores corpóreos, não repugnância
É o amor...
A enxovia que acalenta nossos instintos mais sombrios
A chuva ácida que derrete e preenche o vazio
Sim, é o amor
O cálido arrepio a eriçar a pele pálida
A deidade faminta a devorar a mente esquálida
Ah! Essa doce dor da cor do amor
Rútila e alva a brilhar sem pavor
Bebida ardente, licenciosa e inebriante
Que embriaga e ata-me às energias bacantes
Fervilha labareda, cálida e astuta
Que dança fogosa e queima fagulhas
É o amor...
O arco-íris que cintila em nossos internos céus
O sentimento abstrato sem máscaras, sem véus
Sim, esse é o amor.
O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

domingo, dezembro 21, 2008

por mim a ele



"O mundo está cheio de coisas mágicas que pacientemente
esperam que a nossa percepção fique mais aguçada"... Bertrand Russel...


Objectivo:
tudo esclarecido e os maus fica os maus e os bons, ficam os bons. Há aqui um paradoxo engraçado: primeiro travei-me para n gostar de ti, agora parece que tenho que provar que sim, gosto de ti, mais do que devia.
Mas não, ele isso não contou, como quando liga ao fim de semana de madrugada a pedir o meu amor, a dizer que só quer ouvir a minha voz e que sabe que é do amigo que eu gosto. Pá, eu gostava da ideia de ter um amigo, ou alguém que me entendesse, e gostava de falar com ele mas nunca senti nada mais por ele. Talvez devesse, talvez fosse o mais certo, mas não funciona assim: é de ti de quem eu gosto e não me importo, um dia passa, mas não me venham com conversas do ter que controlar as coisas que eu não quero saber, nem quero saber de histórias contadas à metade pelo
Eu escrevi-te como sou, como vejo as coisas e nunca faria isso. é pena que não tenhamos esta conversa pessoalmente, as nossas conversas não correm nada mal e eu em menos tempo que levaste a ler isto, mostrava-te que, apesar do meu sentimento por ti, não dever ser, ele existe e eu não me sinto assim tão a morrer, eu sempre soube que n serias meu, e além disso, se tu estás bem, a mim chega-me saber isso. Eu sou assim, efectivamente humana.
Mas o ser humano com a busca do dinheiro e status social, esquece-se que um abraço e um sorriso não custa. Custa tanto como um carro parado a uma porta... Não percebi, quando me disseste que o que se passou connosco não é o que se passa entre um casal... Pois eu, a puta que digo que sou na cama, sempre o fui para o meu ex, daí ter a certeza que nunca fui traída. Bem, em suma, estou sim, apaixonada por ti e não penses que alimentas esse sentimento falando comigo, se não falares, alimentas um bem pior: sofrimento.

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, dezembro 18, 2008

Primeira Pessoa


Hoje falo na primeira pessoa, estou desiludida com a sociedade, com o sistema e com o ser humano. Logo, estarei também algo desiludida comigo?
Custará assim tanto aceitar o "dar por dar". Amem-se porra! Ajudem-se!
Não pagam imposto por isso.
Sr Sócrates, se conhecesse o meu blog, iríamos ficar grandes amigos, ideias não me faltam...

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

sábado, dezembro 13, 2008


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

de alguém, triste

Do meu mundo contarei como é, contarei da agonia que agoniza minha vida...
Das dores que nem sempre são iguais...
Dos dias, das horas que passam e deixam marcas...
Falarei de mim, falarei do que deixei de ser, apenas por não ter tido razão de viver...

Junto com o meu sofrimento palavras saindo da minha boca chegam a sangrar, o sangue da minha dor alimenta as palavras mortas, das minhas feridas abertas brota a poesia como sangue que derrama deixando marcas no chão...

Tanto sangue conserva para dar vida aos meus pensamentos, uma palavra fúnebre e deixa o sangue se sentir um fera em minha veias...

A cortina da minha morte, não é o abismo, ou os dias sombrios e sim a dor que persiste em sangrar, em palavras, em lágrimas...
Escrevo como se caminhasse para o abismo, levando comigo essa dor essas palavras inaudíveis, palavras silenciadas que serão junto comigo sepultadas...

Desisto! Desisto de mim, como se de mim pudesse fugir...
Desisto! Desisto de tudo porque da morte eu já não consigo fugir...

Meu coração sofre, rasga-se de tanto sofrer...
Como sempre estou só...
Silenciada pelo medo e a solidão que devasta, que devora a minha alma.

Não é o que me faz chorar e sim o que me faz sentir...
Essa dor que jorra sangue, calando as palavras, fechando os meus olhos e me deixando só...

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

terça-feira, dezembro 09, 2008

Percebem agora?

"Ouse, ouse... ouse tudo!! Não tenha necessidade de nada! Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém. Acredite: a vida lhe dará poucos presentes. Se você quer uma vida, aprenda ... a roubá-la! Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer. Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso: algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!!"

Lou Salomé

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

FIM




O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

segunda-feira, dezembro 08, 2008

afaga-me

Abre os braços com esse teu jeito que é tão natural em ti e afaga-me. Tira-me do fundo deste poço, este poço que funciona como refúgio mas uma coisa fria, impessoal. Sentir-me perdida nos teus braços é que eu quero estar! Afirmo e grito se for preciso, devias não mais sair daqui e o tempo ter aqui o seu fim...
Arrepia-me.
Refugia-me.
Mima-me.
Dá-me.
Vou querer-te até um dia, até ao dia em que o refúgio deixe de ter conotação negativa, e ao ver abrir esses braços e deixares-me estar aí, quieta. Aqui eu sei, é uma ilusão mas o mundo está debaixo da palma da minha mão, mais 5 minutos, fica, olha-me com o olhar malandreco, fugidio mas aqui presente, tenho saudades, tenho saudades daquilo que já não me lembro do que é.

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Pessoa, Herói



Nunca, por Mais
Nunca, por mais que viaje, por mais que conheça
O sair de um lugar, o chegar a um lugar, conhecido ou desconhecido,
Perco, ao partir, ao chegar, e na linha móbil que os une,
A sensação de arrepio, o medo do novo, a náusea —
Aquela náusea que é o sentimento que sabe que o corpo tem a alma,
Trinta dias de viagem, três dias de viagem, três horas de viagem —
Sempre a opressão se infiltra no fundo do meu coração.

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quarta-feira, dezembro 03, 2008

AUTO ENVOLVIDOS


Estão em toda a parte. Não têm nenhuma característica distintiva exterior, revelam-se mais bem pelo comportamento inconfundível. Só pensam em si próprios e nos seus próprios caprichos e impulsos, ignorando boçalmente qualquer realidade circundante. Nada existe ao seu redor para além dos seus próprios assuntos, nos quais mergulham com tal entrega incondicional que quase se suporia não existir nada, nenhum universo ao redor deles. Não se trata bem que pensem só em si próprios; trata-se, mais bem, de não chegarem sequer a pensar. Porque pensar requer uma reflexão, um contraste e um regresso a si próprio depois de um encontro com o exterior, depois da existência do exterior ter sido reconhecida. Para os auto-envolvidos, não existe o exterior. Só existe o desejo espontâneo, irreprimível e irreprimido, independentemente da possibilidade de que as suas escolhas possam ter algum tipo de impacto sobre o exterior, sobre os outros, e a urgência em satisfazê-los, aos impulsos, por quaisquer meios e a qualquer custo, tenham ou não tenham qualquer tipo de implicação sobre as vidas dos outros. Em grande parte dos casos, não é que se estejam a borrifar para os outros. É que a consciência dos outros como seres com existências, necessidades e limites próprios, não entraram ainda, sequer, no horizonte de consideração dos auto-envolvidos. Não é tanto um acto de maldade, é simplesmente um acto de ignorância. Não é um acto de egoísmo, é um acto de egocentrismo. Não é uma reacção ponderada, escolhida, reflectida, como se apesar de reconhecerem os outros ainda assim optassem por os ignorar. Em grande parte dos casos, trata-se de uma incapacidade ainda não curada de levantar os olhos da própria barriga e olhar em frente, para fora, para os outros. O redemoínho das necessidades e emoções pessoais é demasiado forte para deixar pensar noutras coisas. Para os auto-envolvidos, não existe vida para lá do próprio umbigo. Noutros casos, os auto-envolvidos sofrem é da falta de amor, que é a mais tremenda ausência de se ter. Uma luz que se ainda não acendeu, uma suspeita que ainda não desceu ao pensamento, um vislumbre que ainda não foi possível. Um dia, abrir-se-ão as pétalas do coração e vencerão o medo, a violência, a separação, o medo, o medo por detrás da maldade. Mas até que se opere essa alquimia, os auto-envolvidos continuarão a sê-lo, e apesar de haver cura, que é, como em tudo o resto na vida, Amor, é a partir do medo, do egoísmo, da falta de consideração e de respeito, da sobrevivência, da prepotência e da ignorância que os auto-envolvidos continuarão a viver. E a estar por toda a parte.

in: http://nunomichaels.blogspot.com/

terça-feira, novembro 25, 2008

Como estás? Por Pink Poison (who else?)



Como estás tu por essas bandas onde andas? Não te desapontei, não deixei mau sabor na tua boca e ages como se nunca houvesse nada como aquilo... O aquilo que nós sabemos!
Não te preocupes que a minha mente está bloqueada... mas sim, admito, de momento pareço o leão do Madagascar que vê bifes em todo o lado: eu em ti vejo um coração com braços e pernas... Entretanto, baby, Zaf, quando quiseres alguém para nadar no teu oceano, para te ouvir, para te f****, eu estou aqui... Não atendas o telefone, para eu ficar mais doida!!!
Açucar derretido, olhares de doida, sim, sou eu... limpo-te o suor da mesma forma como te limparia as lágrimas se as visse correr pela cara abaixo... Ilumina-me o caminho, vem até a mim, onde tens ligação web, esconde o teu tesouro onde mais ninguém o possa encontrar senão eu... Até tu deixares...

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

segunda-feira, novembro 24, 2008

Os Pedros são umas constante... de um fã

louca, insensata, interessante,descabida,deslubrante, ao mesmo tempo uma rosa ou carburante, fixo a tua imagem em lembranças de sono ou de outra vida, uma sensação de te ter ou ter tido.imaginario viajante num cometa vagante entre as tuas pernas em limbido excitante. consciente ou inconsciente eu sinto meu penis em ti penetrante no meio de uma onde que vibra e é excitante.
ohh, vem-te, vem-te, mergulha comigo neste oceano de orgasmo luxuriante, sente a sensação de eu te ter comido, em espasmos mentais do toque de corpos reais, haaa,vem-te, vem-te sou louca insensata, descabida mas deveras interessante.

pedro


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

sábado, novembro 22, 2008

Alguém que se preocupa comigo


não há maior injustiça que ser julgado e condenado por algo que se disse com uma intenção completamente diferente daquela que foi interpretada mas tambem não é por isso que vou desistir de ti, nesse aspecto tenho um feitio muito filho da puta, não desisto facilmente e sou persistente q.b., tu desististe de ti e de tudo, sinceramente sei o que sentes porque já lá estive mas felizmente alguém de deu a mão e juntamente com a minha vontade saí de lá, adoraria poder fazer por ti o mesmo que fizeram por mim mas para isso é preciso que queiras e que me deixes fazê-lo, nunca tomarei atitudes nem nunca falarei por ti seja quais forem as situações mas estarei sempre aqui, sempre que precises de alguém com quem falar conversar gritar chorar ou simplesmente num silencio absoluto em que o simples facto de sabermos que está ali alguém junto a nós nos dá uma força extra para continuarmos.
todas as vidas têm um significado, mesmo que por vezes não o consigamos ver, ele está lá, para alguém tu és especial e alguém te admira imenso por aquilo que és e por tudo aquilo que serás se te propuseres a isso...
A vida não acaba nas desilusões nem nas dores da alma, é exactamente aí que ela começa, é exatamente aí que ela nos mostra o que pretende de nós, todos os caminhos têm pedras, todas as rosas têm espinhos mas não é por isso que deixam de ser percorridos nem é por isso que deixam de ser consideradas as flores do amor, não te agarres nem abraces o caminho mais facil para desistires, enquanto em aqui andar todos os dias te direi ou enviarei algo para te fazer ver que até quem não nos conhece é capaz de acreditar em nós...
Durante uma semana vou estar de férias e sem usar a NET, tens o meu contacto, usa-o sempre que precissares, estarei sempre do outro lado para te erguer e colocar-te cá em cima, pode parecer estupidez, mas por tudo o que li no teu BLOG acredito em ti e na tua capacidade de lutar e conquistar um sorriso novamente, EU SÓ QUERO AJUDAR-TE sequiseres e se me deixares.
Um dia conquistarás a tua felicidade

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

Calma, Por mim, quem mais?




Pronto, tudo com muita calma! Calma?! A mim? Pedirem calma? Não me gozem que eu estou farta de gastar gasoleo com voltinhas dignas de uma míuda de 15 anos! Ligas e deixas a porta aberta... Sabes que está aberta e basta um rasgo de atenção para da minha casa só saírem coracoezinhos em direcção à tua... Não, ninguém sabe de onde surgem estas linhas que contam a história de quem sou. A ti, interessa-te saber, o que sou, como sou e o que serei para ti um dia que me queiras... Sei lá eu se fui feita para ti, sei que atravesso montanhas e deparo-me com isto, depois de ter quebrado todas as regras que podia, pois mesmo sem um cêntimo, sinto-me milionária, atrevida e sincera. Porra! mais sinceridade que isto? não consigo, não me venham com a conversa da calma, o que tem que ser vivido é para sdre vivido quando há vontade, quando há a "ânsia", quando as voltinhas do gasoleo a mais começam a cansar... Deito-me a teu lado e deixo-me ficar a olhar, a mirar-te colada a ti para conseguir cheirar-te, tocar-te com o meu olhar de louca na cama como tu me dizes... Serei mesmo um espectáculo, aquele espectáculo que ouvi ontem à noite? Ouvi bem? Precido de ouvir isso aqui, perto do ouvido, com respiração quente se faz favor... E um beijinho a dar o o mote como qualquer mulher de "olhar" gosta. Não peçam calma que eu não quero ter calma, em especial quando ponho cá para fora o que tenho aqui quase a rebentar, quando ponho cá para fora aquilo que me vai na alma, aquilo que sinto, quero e desejo... era sem calmas, é sem calma que te ouço a trabalhar, ó proximidade física lixada, que me rebenta com o carburador, vem cá a mim, vem... Deixa-te ficar aqui ao meu lado, delicia-te com aquele olhar que tu tanto gostas... diz-me porque jogas assim, porque cada cartada parece estudada ao segundo... Não fingas que te escapas do presente, pensando que te estarás a escapar do passado, esse do qual eu não fiz parte e nunca quero saber dele... Deixa-te ficar mas não tenhas calma, deixa que te acordo mais tarde...

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, novembro 20, 2008

SEXY


SEXY

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

Eu, estou aqui, Por Pink Poison



Eu estou aqui. E estarei ao teu lado sempre que quiseres, precisares e te apetecer. O fascínio é algum, o interesse é muito, o toque, o teu ronco (ih, ih, ih), e a forma como te sentes.
Sim, chegaste onde eu queria, viste o que eu tenho para ti, se algum dia o poder dar, terás tudo de mim, afinal é só assim que consigo viver, a entregar-me de corpo e alma.
Sentados, juntinhos, vimos isto, o meu casaco tem o teu cheiro, pareço uma míuda NÃO LAVO!!!
Para ter um bocadinho daquilo que está a dois passos de mim, do que eu quero ter, porque eu quero.
também te vi miúdo, a tremer de frio e mesmo assim obrigaste-me a estar ao frio mas agarrada a ti, quando levei um beijinho na nuca que soube tão bem...
Adorei mimar, agora aproveita tudo o que dou pois é especial, forte e ambos estaremos bem.
Quero-te... Nas calmas...


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

terça-feira, novembro 18, 2008

Degradação, POR ALGUÉM DESCONHECIDO

Tenho uma vida feita de nada. Cacos estilhaçados num chão sujo com cheiro a carne em decomposição. Sou eu que me desfaço em cada pensamento que estico até ao outro lado de mim.
Percorro o cubículo a que chamo casa e onde me confino no final de cada dia rotineiro. Evito a solidão mesmo sabendo que é no meio de gente que me sinto mais só. São como eu, solidões procurando parceiros que atenuem a exaustão de viver, apenas por alguns minutos fugazes de ilusório prazer.
Olho pela janela e observo crianças de roupas escuras de pó e terra que brincam no que foi outrora um jardim. Levo a mão ao ventre seco, onde em tempos se abrigou um feto que não vingou por culpa de mãos assassinas que o açoitaram, no ventre da mãe pecadora. Não sei se foi ele que fez da minha vida esta merda de vazio, mas foi quem me deixou as marcas de tareias infindáveis, lágrimas derramadas que fizeram secar a fonte até hoje.
O meu corpo já não alberga o riso de uma criança, nem espera o prazer de ser mãe. O cabrão retirou-me essa possibilidade, como quem arranca uma flor pela raiz e a destrói para sempre. Foi o que me disse o médico que me socorreu. Vale-me o facto de ter conseguido fugir-lhe há cinco anos, ainda com um fio de sangue escorrendo pelas coxas, denunciando o feto perdido e a amargura de um fim desde sempre anunciado.
Agora sou apenas um corpo de mulher largado no quotidiano, de espírito envelhecido, apesar dos vinte e nove anos vividos. As mãos tremem-me ao recordar a dor que só uma mulher pode sentir, quando se cravam na carne as facadas de uma perda como a minha.
Preciso de tomar mais um valium.
Regresso à sala e olho as paredes vazias, com rasgos de humidade. Raios! Estou farta de viver no meio desta podridão, de ter o mesmo reles emprego, de frequentar os mesmos locais, ver os mesmos rostos de gente perdida em corpos que já não lhes pertencem.
Sexo, drogas e álcool. Uma mistura explosiva. Mas é o que me alimenta a cada dia que passa por este corpo moribundo.
Daqui a umas horas anoitece e é mais um Sábado passado. Como eu detesto os fins-de-semana, sentindo-me prisioneira destas quatro paredes. Mas a noite espera-me, na rotina da busca do som de vozes que se misturam com músicas decadentes.
Mais um gole de vodka. Mais um compasso de espera.
O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

segunda-feira, novembro 17, 2008

APRENDAM

www.seducao.pt/videos/id_301/title_As-coisas-que-aprendi-na-vida/

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

Rave



Adoro raves, vou sozinha se for preciso, mas vou... Não, pá, não me pastilho (se bem que as novas Senses... hummmm), aquilo é um mundo à parte. Tu, podes ser tu, ali não há problemas, há a batida e não abatida, há cor, bem estar e muito à vontade. Um bom soutien dá o mote para saltos e saltos de liberdade... Impressionante como a música mexe connosco, tão depressa ouço bolero de Ravel com TIESTO (O grande), tinha um tapete redondo na casa antiga e uma bola de vidro que emitia cores, desligava tudo e TIESTO comandava, nesse momento a passadeira estava feita... Combatia assim a minha solidão de companheira de um obcecado com o trabalho... raves ao ar livre, o delírio, a bebida powerade azul, ali, na pista, na coluna, a olhar, olhos nos olhos do dj, tu és o mundo, ele está ali p te divertir e consegues. É uma sintonia fantástica, não é preciso maquiagem, não é preciso saltos agulha... Basta sentires dentro de ti cada batida, saltares ao ritmo de uma dela, à tua maneira e apreciar que ali, ninguém te vai criticar, avaliar a roupinha pois só a música os move... Ir a uma rave é, sem dúvida uma das coisas que mais gosto... sair de manha, cansada, desmaiar na cama, relaxar das emoções e voltar ao mundo com outro humor O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

domingo, novembro 16, 2008


Pedras no Caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

(Fernando Pessoa)

(PNC pedros não cientes)
O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, novembro 13, 2008

Seria eu?


Há fricção...
Seria eu uma brisa numa tarde de Verão para te acalmar o calor, seria uma letra para dar um nome ao meu sorriso, seria uma madrugada para ver nascer a luz, seria uma caneta para escrever sem fim e um muro para escrever sem limites...
Queria a muralha da China para tudo pôr cá para fora.
Seria uma refeição: açorda de marisco
Seria um guarda: para guardar o teu descanso
Seria uma nuvem: para afastar as negras
Seria um livro de Pessoa para mostrar que não tenho lucidez.
Eu acredito que nunca se pode misturar ou tentar ligar lucidez a sentimentos.
Seria todos os sentimentos que fizessem as pessoas felizes: as que me interessam.
O amor incondicional.
Amizade, carinho, olhares, solidariedade, nada que custe dinheiro, isso não se paga, e será por isso que são bens escassos? Não, apenas escsseiam as pessoas que não pensam que a eles as situações irreais não lhes tocam... Ter dinheiro é bom, ser pobre, tanto faz, feliz? Quem é? quem tenta?

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

quinta-feira, novembro 06, 2008



Talvez tenha sido por um olhar...
Talvez por um sorriso...
Talvez tenha sido por aquelas palavras
Talvez por aquele instante contigo...
Talvez um dia estejamos juntos
e talvez tudo seja esquecido...
Talvez possam existir outros momentos
e aí, quem sabe...
Nem tudo estará perdido.'


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

terça-feira, novembro 04, 2008

Tudo num dia, por pink Poison



Desde há muito tempo que não sentia isto. abracei uma pessoa a chorar.
chorei.
Ajudei.
Penso e repenso no turbilhão de coisas que me passam pela cabeça, e do que me aconteceu interiormente hoje.
Foi raiva, foi sorriso maroto, foi lembrar de como se andam em cima de estrelas que não passam de pontinhos brilhantes...
E eu? Eu sou um pontinho que brilha a cor-de-rosa. Hoje sei que gostaram de mim, sei que afinal mostro sem saber que estou a mostrar e que afinal mostro pouco do que sou...
E assim é, como tu dirias que ia ser, a vida passa por nós mas há sentimentos para dar.
(Atenção, estou a gritar), Para que serve a nossa essência senão para dar e deliciar quem a recebe?
Para que nos serve o coração se não falamos com o mesmo e usamos o cérebro. Sejamos simples (eu sou complicadita), abertos, genuinamente bons, maus, amantes, pais, filhos, flirts, o que for... Mas sejamos, com todas as nossas forças com tudo o que temos.
Mostrar a essa essência, é deixar com que nos ouçam a respirar enquanto dormimos, é chorar de emoção com a alegria de quem gostamos, é ser maroto, nadar em cetim, olhar para um telefone que insiste em não tocar.
O mundo é uma paixão e a paixão é um mundo, quem me lê, lê o meu.
Incondicionalmente, saberão o que é?
Não existem km's, nem horas, nem barreiras para se lutar por quem se quer bem. E é tão fácil ser bom... Mais difícil é ser boa!!!


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

As responsabilidades, por Pink Poison



Quem diz a verdade não merece castigo e nada me faz arredar pé desta verdade!
Falo de quê?
Da nossa mente, impura, louca, insana e como eu adoro ser assim.
Não me peçam meios termos, não me peçam meias-palavras. deixa-te ficar nos meus braços e verás que só com um braço não ficas satisfeito.
Ficas satisfeito com meia foda?
Com certeza meia salada de frango ficaria LOL (detesto isto mas ok, calhou.
Deixa-te ficar nesses pensamentos carregados de dúvidas, quando não saber o que TUDO significa.
O TUDO, é isso: coisas más e boas. Funcionam menos bem ou muito bem...
Ou até pode ser uma sigla Tenha Um Divinal Ortopedista ih ih ih
espera lá, era orgasmo mas fica mal, escrever palavras porcas no blog...
Nunca confesso, admito, digo, faço tudo... meu Deus, sempre fiz o que queria, mesmo sendo proibida pelas autoridades familiares: tatuagens, carta de condução algo precoce, ensinar valores a crianças que não sabem, não ouvem falar na escola...
Não, eu não sou sortuda mas pega em mim como um amuleto para eu te dar sorte e deixa-me ver o que é a sorte de andar no teu bolso, de te ver a falar "com ela" while driving. O relógio só fala mais alto quando mal escolhido o chinês onde se compra, gostaria muito de ser uma nuvem em dias em que vou trabalhar com um sorriso na cara, lendo mais tarde que a sorte de alguém em conhecer esta maravilha de assistente de ortopedista...
Não quis chocar, não quis deixar a responsabilidade vir à superfície mas se aconteceu, foi porque eu assim ou sou e não mudarei, pois é assim que gostam de mim... E tu gostas, in my "humble" opinion
O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

segunda-feira, novembro 03, 2008

Incerteza, por mim...

Não sei o que causei ao certo...
Silêncio causei de certeza!


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

domingo, novembro 02, 2008

Depois, autor desconhecido





Convencemo-nos que a vida será melhor depois...
depois de acabar os estudos,
depois de arranjar trabalho,
depois de casarmos, depois de termos um filho, depois de termos outro filho.
Então, sentimo-nos frustrados porque os nossos filhos ainda Não são suficientemente crescidos e julgamos que seremos mais felizes quando crescerem e deixarem de ser crianças.
Depois, desesperamos porque são adolescentes, insuportáveis. Pensamos: “Seremos mais felizes quando esta fase acabar!” Então, decidimos que a nossa vida estará completa quando o nosso companheiro ou companheira estiver realizado... Quando tivermos um carro melhor...
Quando pudermos ir de férias...
Quando conseguirmos uma promoção...
Quando nos reformarmos...
A verdade é que
NÃO HÁ MELHOR MOMENTO PARA SER FELIZ DO QUE AGORA !
Se não for agora, então quando será? A vida está cheia de depois... É melhor admiti-lo e decidir ser feliz agora, de todas as formas.
Não há um depois, nem um caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho e é AGORA!
Deixa de esperar até que acabes os estudos... até que te apaixones... até que encontres trabalho... até que te cases... até que tenhas filhos... até que eles saiam de casa... até que te divorcies... até que percas esses 10kg... até sexta-feira à noite ou Domingo de manhã... até à Primavera, o Verão, o Outono ou o Inverno, ou até que morras... para decidires então que não há melhor momento que justamente ESTE para seres feliz!
A felicidade É um trajecto, não um destino.




O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

As minhas tatuagens








Acabada de fazer aquando da foto

O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!





O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

Eu, eu e mais eu !






O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

Ssermos cortados pela nossa carne





A arvore quando está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira."

(Provérbio árabe)

"Ser pedra é fácil, o difícil é ser vidraça."

(Provérbio Chinês)

"Bondade em balde é devolvida em barril."

(Provérbio Chinês)

"Ninguém experimenta a profundidade de um rio

com os dois pés."

(Provérbio Africano)

"Ao término do jogo o rei e o peão voltam para a mesma caixa."

(Provérbio Italiano)

"Quando as armas estão prontas o bom senso vai-se embora."

(Provérbio árabe)

"Quem estuda e não pratica o que aprendeu é como o homem que lavra e não semeia."

(Provérbio árabe)

"Tudo o que acontece uma vez, pode nunca mais acontecer, mas tudo que acontece duas vezes, acontecerá certamente uma terceira."

(Provérbio árabe)

"A gente tropeça sempre nas pedras pequenas, porque as grandes a gente logo enxerga."

(Provérbio Japonês)

"Pouco se aprende com a vitória, mas muito com a derrota."

(Provérbio Japonês)

sexta-feira, outubro 31, 2008

Afinal há quem goste, parte II


Depois de abrir o livro, raramente o consigo por de parte. È compulsivo. Tenho que ler. Assim foste tu.

Sei que já combinamos falar amanhã, e não quero que penses que sou uma melga, longe disso, mas estive, mais uma vez, a ler um pouco mais do teu blog, e tenho que dizer; estou cada vez mais impressionado contigo. Não só o que dizes, mas como dizes. Não só o que sentes, mas como sentes. Não só o que pensas, mas como pensas.

Não vou mentir. Não vou dizer que não gostava de te ver, admirar, cheirar, lamber e foder. Gostava. Muito. Mas confesso que a minha maior curiosidade, neste preciso momento, depois de ler um pouco mais do teu blog, está em ouvir-te, conversar contigo, conhecer-te. Caso estejas ainda online, com tempo e disposição para conversar um pouco diz. Conta-me mais de ti. De onde vens e para onde vais. O que for.



A TI, UM GRANDE OBRIGADA!!!


O PODER DA NATUREZA É INFINITO, EU, SOU NATURAL!

isto é A música que ouço há anos sem fim...


Coma

Guns N' Roses

Composição: Axl Rose / Slash / Duff McKagan

HEY YOU CAUGHT ME IN A COMA AND I DON'T THINK I WANNA EVER COME BACK TO THIS...WORLD AGAIN KINDA LIKE IT IN A COMA 'CAUSE NO ONE'S EVER GONNA OH, MAKE ME COME BACK TO THIS...WORLD AGAIN NOW I FEEL AS IF I'M FLOATING AWAY I CAN'T FEEL ALL THE PRESSURE AND I LIKE IT THIS WAY BUT MY BODY'S CALLIN' WON'T YA COME BACK TO THIS...WORLD AGAIN SUSPENDED DEEP IN A SEA OF BLACK I'VE GOT THE LIGHT AT THE END I'VE GOT THE BONES ON THE MAST WELL I'VE GONE SAILIN', I'VE GONE SAILIN' I COULD LEAVE SO EASILY WHILE FRIENDS ARE CALLING BACK TO ME I SAID THEY'RE THEY'RE LEAVING IT ALL UP TO ME WHEN ALL I NEEDED WAS CLARITY AN SOMEONE TO TELL ME WHAT THE FUCK IS GOING ON GODDAMN IT! SLIPPIN' FARTHER AN FARTHER AWAY IT'S A MIRACLE HOW LONG WE CAN STAY IN A WORLD OUR MINDS CREATED IN A WORLD THAT'S FULL OF SHIT HELP ME HELP ME HELP ME HELP ME BASTARD PLEASE UNDERSTAND ME I'M CLIMBIN' THROUGH THE WRECKAGE OF ALL MY TWISTED DREAMS BUT ITHIS CHEAP INVESTIGATION JUST CAN'T STIFLE ALL MY SCREAMS AND I'M WAITIN' AT THE CROSSROADS WAITING FOR YOU WAITING FOR YOU WHERE ARE YOU? NO ONE'S GONNA BOTHER ME ANYMORE NO ONE'S GONNA MESS WITH MY HEAD NO MORE I CAN'T UNDERSTAND WHAT ALL THE FIGHTIN'S FOR BUT IT'S SO NICE HERE DOWN OFF THE SHORE I WISH YOU COULD SEE THIS 'CAUSE THERE'S NOTHING TO SEE IT'S PEACEFUL HERE AND IT'S FINE WITH ME NOT LIKE THE WORLD WHERE I USED TO LIVE I NEVER REALLY WANTED TO LIVE ZAP HIM AGAIN ZAP THE SON OF A BITCH AGAIN YA LIVE YOUR LIFE LIKE IT'S A COMA SO WON'T YOU TELL ME WHY WE'D WANNA WITH ALL THE REASONS YOU GIVE IT'S IT'S KINDA HARD TO BELIEVE BUT WHO AM I TO TELL YOU THAT I'VE SEEN ANY REASON WHY YOU SHOULD STAY MAYBE WE'D BE BETTER OFF WITHOUT YOU ANYWAY YOU GOT A ONE WAY TICKET ON YOUR LAST CHANCE RIDE GOTTA ONE WAY TICKET TO YOUR SUICIDE GOTTA ONE WAY TICKET AN THERE'S NO WAY OUT ALIVE AN ALL THIS CRASS COMMUNICATION THAT HAS LEFT YOU IN THE COLD ISN'T MUCH FOR CONSOLATION WHEN YOU FEEL SO WEAK AND OLD BUT IF HOME IS WHERE THE HEART IS THEN THERE'S STORIES TO BE TOLD NO YOU DON'T NEED A DOCTOR NO ONE ELSE CAN HEAL YOUR SOUL GOT YOUR MIND IN SUBMISSION GOT YOUR LIFE ON THE LINE BUT NOBODY PULLED THE TRIGGER THEY JUST STEPPED ASIDE THEY BE DOWN BY THE WATER WHILE YOU WATCH 'EM WAVING GOODBYE THEY BE CALLIN' IN THE MORNING THEY BE HANGIN' ON THE PHONE THEY BE WAITING FOR AN ANSWER BUT YOU KNOW NOBODY'S HOME AND WHEN THE BELL'S STOPPED RINGING IT WAS NOBODY'S FAULT BUT YOUR OWN THERE WERE ALWAYS AMPLE WARNINGS THERE WERE ALWAYS SUBTLE SIGNS AND YOU WOULD HAVE SEEN IT COMIN' BUT WE GAVE YOU TOO MUCH TIME AND WHEN YOU SAID THAT NO ONE'S LISTENING WHY'D YOUR BEST FRIEND DROP A DIME SOMETIMES WE GET SO TIRED OF WAITING FOR A WAY TO SPEND OUR TIME AN "IT'S SO EASY" TO BE SOCIAL "IT'S SO EASY" TO BE COOL YEAH IT'S EASY TO BE HUNGRY WHEN YOU AIN'T GOT SHIT TO LOSE AND I WISH THAT I COULD HELP YOU WITH WHAT YOU HOPE TO FIND BUT I'M STILL OUT HERE WAITING WATCHING RERUNS OF MY LIFE WHEN YOU REACH THE POINT OF BREAKING KNOW IT'S GONNA TAKE SOME TIME TO HEAL THE BROKEN MEMORIES THAT ANOTHER MAN WOULD NEED JUST TO SURVIVE

Pronto, por mim

Foi.

Foste e da pior maneira.
Desapareceste no dia em que te defendi dos estupores.
Amar incondicionalmente implica falta de bom senso. Então eu não tenho um pingo de bom senso!!! E com muito orgulho, amo-me, odeio-te por ser o sentimento mais próximo do amor. Claro, para quem para quem não tem meio termo, só podia ser ódio... Um ódio desmesurado, incrivelmente desmedido e presente a cada dia que acordo com olheiras porque ao odiar-te consigo desejar-te e voltar a afagar-te nos meus braços e nos meus abraços que tanta paz te davam... nenhum de nós está bem desta forma, a puta da ligação é forte, tão que descobrimos isto numa discussão...
Hoje defendi-te, arrependi-me de ter dito que eras bom na cama, pois descobri melhor, quis-te na minha casa, quis ir à tua e quem fez o que quer foram os outros.
Dor.
Ou não.
E agora? Longe?
Nunca, o jamais não existe para a Pink Poison.
Antes à chapada do que longe de ti.
Penso eu...
Afinal quem é que me tira a alma do corpo?
Eu estou aí gravada, cravada e entranhada, quer queiras ou não, nada mostra o oposto. Afinal que teoria é essa dos opostos? Somos iguais, por isso te conheço... É certo como a chuva de hoje e o sol do dia em que depois de meses e meses ao telefone, em frente à escola, nos vimos...
Abençoo o dia ou amaldiçoo o dia?
Nem sei, virámos noites e de madrugada caíamos nos braços um do outro, mas é difícil manter a vela acesa com chuva como dizia o Axl Rose, herói de sempre. Neurótico, como eu e tu.
Descansei a cabeça porque eras meu, agora descansa tu a tua, eu seria tua e sou... Há sempre algo a perder nem que seja um espectáculo de mulher como eu!!!